Samuel Costa
banca de revistas
Banca de revistas aproveita para lucrar com a final da Libertadores e a confiança dos atleticanos

A confiança do atleticano no título inédito da Taça Libertadores da América motivou a dona de uma banca de revistas a comercializar faixas de campeão. Antes mesmo que a conquista possa vir a ser sacramentada, já que Atlético e Olímpia só irão se enfrentar às 21h50 de quarta-feira (24), no Mineirão. Mas até nessa hora, a rivalidade não é deixada de lado. Vários cruzeirenses estão comprando as faixas acreditando na derrota de seu maior oponente.

Marta Vieira, proprietária da banca, disse que os alvinegros estão confiantes, mas 40% dos compradores das faixas são cruzeirenses. "Eles querem zuar os torcedores do Galo com a possível derrota, já que o time deles é bicampeão", revelou. O funcionário público e cruzeirense, André Alvarenga, comprou uma faixa e falou que vai aproveitar para fazer gozação com os atleticanos no próximo domingo, onde as equipes se enfrentam pelo Campeonato Brasileiro. "Vamos atropelar o Galo e nos vingar do que fizeram em 2009. Nunca serão campeões da Libertadores", diz bastante otimista.

O atleticano Luiz Camargos foi um dos que também comprou a faixa. “Já passamos por tantos obstáculos nessa competição e sofremos tanto durante anos, que acho ter chegado a nossa vez. Vamos ser campeão”, falou com convicção.

Em 2009, o Cruzeiro perdeu a final da Libertadores por 2 a 1 para o Estudiantes no Mineirão e, na ocasião, os atleticanos desfilaram pelas ruas da capital as faixas de "tricampeão" dos celestes. "Foi quase a mesma coisa, só que, naquele ano, os cruzeirenses compraram as faixas antes. Mas, depois do jogo, os atleticanos esgotaram todas, não tivemos problemas para vendê-las", disse Débora Vieira, que também trabalha na banca de revistas. A vendedora revelou ainda que mesmo com a difícil tarefa do Atlético em reverter a diferença de dois gols dos paraguaios, a torcida sempre compra mais que os cruzeirenses. “Apesar de tudo estamos vendendo mais que 2009, mas claro com a ajuda da torcida da Raposa”.