O alemão Michael Schumacher amanheceu nesta quarta-feira em uma situação "estável, mas ainda crítica". A informação foi dada por sua empresária, Sabine Kehm, que deixou claro que, se a notícia é "positiva", nada garante que a situação seja mantida nas próximas horas.

"Michael (Schumacher) passou a noite em uma situação estável e hoje pela manhã essa também foi sua condição", disse Sabine. "Ele continua em coma induzido pelos médicos e sua situação continua crítica. Por isso, apesar da boa notícia, não vamos fazer qualquer prognóstico. Ele continua em uma sala de reanimação e ninguém pode dizer o que ocorrerá", relatou.

O ex-piloto sofreu um acidente de esqui no último domingo, nos Alpes Franceses. Depois de ser transferido para um hospital em Grenoble, o alemão já foi submetido a duas cirurgias para retirada de hematomas na cabeça.

Sabine relatou ainda que uma pessoa da família tem ficado de forma permanente ao lado de Schumacher desde domingo, no quinto andar do hospital de Grenoble. Mensagens de apoio de todo o mundo vem sendo enviadas, assim com visitas como as de Jean Todt, atual presidente da Federação Internacional de Automobilismo, e até de Joseph Blatter, presidente da Fifa.