Facebook/Reprodução
Cecília Bizzotto
Atriz teria sido morta por tentar chamar a polícia durante o assalto

Um assalto terminou em morte no bairro Santa Lúcia, região Sul de Belo Horizonte, no início da madrugada deste domingo (7). A atriz Cecília Bizzotto, 32 anos, morreu baleada dentro da própria casa. De acordo com os policiais, a vítima estava chegando em casa, acompanhada do irmão e da cunhada. Quando entraram em casa, três assaltantes armados já se encontravam no local. As três vítimas foram rendidas e obrigadas a entregar pertences pessoais como computadores, dinheiro, aparelhos eletrônicos dentre outros objetos de valor. Segundo a Polícia Militar, Cecília disse aos bandidos que eles não guardavam dinheiro em casa. Os objetos estavam sendo colocados dentro de um dos carros da família que estava na garagem.

Os assaltantes perguntaram sobre um comodo fechado, mais afastado do resto da casa, e a jovem disse que era um quarto alugado. Ela foi obrigada a ir até lá com os bandidos. Segundo os policiais, tudo indica que Cecília tentou acionar o 190 pelo celular. Ao perceber a ação, um dos suspeitos atirou contra ela, que não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. O corpo foi encontrado em um sofá com um tiro no peito e uma marca na testa, possivelmente provocado por uma coronhada. Os bandidos conseguiram fugir e até o momento ninguém foi encontrado.
 

Casa onde a atriz foi morta - Cecília Bizzotto

Vítima foi baleada em casa logo após chegar com o irmão e a cunhada (Ricardo Bastos)

Cecília era atriz e já participou de várias intervenções culturais em Belo Horizonte. Uma das montagens mais recentes foi Rei Lear, da Companhia Lúdica dos Atores. Segundo a amiga, a atriz Dayse Belico, Cecília estava trabalhando na campanha do Patrus. As duas fizeram parte da primeira turma do curso de Artes Cênicas da Universidade Federal de Minas Gerais. “Ciça fez mestrado na Inglaterra, era engajada e sempre indignada com a vida. Tão indignada que morreu ao tentar avisar a polícia sobre o assalto. Era uma pessoa maravilhosa, sempre sorrindo”, disse Dayse. 

Os pais da vítima e seu filho Arthur, de 12 anos, estão na Europa. Segundo a amiga, o filho mora em Paris com o pai e os avós foram levar a criança após um período de férias no Brasil. O velório será na segunda-feira (8), a partir das 10h30, no Cemitério do Bonfim. 

Em nota, o candidato Patrus Ananias e sua equipe de campanha, homenagearam a amiga "Ciça", como era conhecida: "É profunda a tristeza que sentimos ao saber que Ciça tornou-se vítima da violência, depois de trabalhar conosco nos últimos meses, defendendo a vida, em plenitude, para todos. Por onde passou, Ciça deixou a marca da alegria, da generosidade, do entusiasmo com que se dedicava ao teatro e às artes, e a afeição que devotava aos muitos amigos e amigas.  Neste momento, estamos solidários na dor com sua família e os incontáveis amigos que ela deixa. Vamos nos lembrar da Ciça, para sempre, pela alegria de viver e pela maneira como ela compartilhava este sentimento entre nós. A semente que ela ajudou a plantar, de paz, amor e fraternidade, vai crescer e frutificar".