Após um fim de semana com 14 assassinatos em menos de 48 horas, o início desta segunda-feira (17) também teve registro de homicídios em Belo Horizonte e região metropolitana. A Polícia Militar relatou três crimes no fim da noite de domingo (16) e  madrugada de segunda. Um deles ocorreu no bairro Lindéia, na região do Barreiro, e pode ter sido motivado por uma rixa entre primos.

Um homem, de 27 anos, estava na avenida Flor de Seda quando o passageiro de um Fiat Uno, de cor cinza, desceu e atirou contra a vítima. Ele foi atingido por 12 disparos de arma de fogo, conforme constatou o perícia. O irmão da vítima contou que um primo deles conhecido como “Fininho” vinha ameaçando o irmão dele há alguns dias.

O motivo da rixa, porém, não foi esclarecido, segundo os militares do 41º Batalhão da Polícia Militar. O caso será investigado pela Delegacia de Plantão do Barreiro. As suspeitas recaem sobre o primo da vítima também porque um comparsa dele passou pelo local do crime, minutos antes em uma picape de cor verde.

Um outro homicídio foi registrado na rua Carlos Drumond de Andrade, no bairro Beija Flor, na região Nordeste da capital, nesta segunda-feira. Um jovem, não identificado, morreu após ser atingido por um disparo de arma de fogo no crânio.

Segundo os policiais do 16º Batalhão da Polícia Militar, a vítima aparentava ter cerca de 20 anos. Ele não portava documentos, mas a expectativa da Polícia Civil é que tatuagens da vítima ajudem na identificação. Ele possuía o nome “Alan” tatuado em um dos braços e um desenho tribal no braço direito. As investigações ficaram a cargo da 4ª Delegacia da Seccional Leste.

Um homem de 22 anos não resistiu ao disparo de arma de fogo que atingiu o ombro dele e morreu nessa segunda-feira, no bairro Caiapós, em Contagem, na Grande BH. De acordo com os militares do 18º Batalhão da Polícia Militar, o homem estava na rua Antônio Olinto Ferreira quando foi baleado. Os policiais receberam uma denúncia relatando o caso e, ao chegarem ao local encontraram o jovem sangrando.

Eles socorreram o homem para a Policlínica do Ressaca, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu. A namorada da vítima foi informada da morte do jovem, mas ela não soube informar aos policiais se o namorado tinha algum tipo de rixa ou desentendimento com alguém. O caso será investigado pela 7ª Delegacia de Homicídios de Contagem.