Facebook/Reprodução
delegado geraldo toledo
Toledo estava desde abril estava preso na Casa de Custódia da Polícia Civil

Acusado de matar a ex-namorada adolescente, o delegado Geraldo do Amaral Toledo foi transferido para a penitenciária Professor Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas, na Grande BH. Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), a transferência ocorreu na manhã desta quinta-feira, às 7h30. Toledo, que estava desde abril estava preso na Casa de Custódia da Polícia Civil, no bairro Horto, na capital, deu entrada na unidade, que possui uma ala destinada a ex-agentes de segurança pública envolvidos em crimes. Na quarta-feira (16), o delegado foi demitido oficialmente da corporação por irregularidades e fraudes enquanto era titular do Detran de Betim, na Grande BH.

A decisão tomada pelo governador Antonio Anastasia, após um pedido da Corregedoria, foi publicada no Diário Oficial do Estado. As investigações revelaram que Toledo teria cometido infrações para registrar e licenciar duas motocicletas com motores e chassis irregulares.

O processo para a demissão do delegado foi instaurado em 2011, após a conclusão de um inquérito que confirmava o envolvimento do policial com o caso. Na época, ele chegou a ser detido em São Joaquim de Bicas, na região Central de Minas, mas passou a responder aos crimes em liberdade. Ainda segundo a corregedoria, Geraldo também responde no processo por Adulteração de Sinal Identificador de Veículo Automotor, Receptação e Formação de Quadrilha.

Morte adolescente
 
Amanda Linhares foi baleada na cabeça no dia 14 de abril de 2013, em Ouro Preto. Na data, testemunhas informaram que o delegado e a garota teriam discutido dentro do carro do Geraldo Toledo momentos antes de ela ser ferida.
 
Segundo a Polícia Civil, essa não foi a primeira vez que o delegado teria agredido a jovem. Conforme a assessoria de comunicação da corporação, em março deste ano, Geraldo Toledo chegou a ser indiciado pela Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente por agressão contra a jovem.
 
Amanda, de 17 anos, morreu na noite do dia 3 de junho, após ficar 51 dias internada no Hospital Pronto-Socorro João XXIII. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória. O corpo da adolescente foi velado e enterrado no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, em Conselheiro Lafaiete, na região Cent