Prefeitura de Ipatinga/Divulgação
Combate a dengue
Moradores decidiram arregaçar as mangas em combate ao mosquito da dengue

UBERABA E JUIZ DE FORA – As notificações de dengue em Minas podem superar o recorde de todos os janeiros. Até o dia 24, houve 13.173 comunicações da doença. A previsão da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é a de que os casos superem 20 mil, batendo a marca do primeiro mês de 2010: 19.123. Naquele ano, Minas enfrentou a pior epidemia de dengue da história.

Ipatinga, no Vale do Aço, é a campeã em notificações (2.485), mas a situação mais crítica, proporcionalmente ao tamanho da população, está em Veríssimo, no Triângulo. O município com 5 mil habitantes teve 170 notificações. O prefeito Reinaldo Sebastião Alves (PSDB) culpou a gestão anterior e afirmou que a situação está “sendo controlada”.

Plano

Para tentar conter a doença, o secretário de Estado da Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, lançou ontem um pacote de medidas emergenciais, orçado em R$ 2,3 milhões, para socorrer os municípios.

O anúncio foi feito em Uberaba, no Triângulo, onde houve a primeira confirmação de morte por dengue em 2013. Mais sete são investigadas.
Veríssimo, Delta e Iturama, na mesma região, receberão cerca de R$ 1 milhão para contratar médicos, enfermeiros e técnicos temporariamente. Unidades de hidratação, leitos, medicamentos, veículos e exames também serão providenciados.

Para a Zona da Mata serão destinados R$ 800 mil. Juiz de Fora tem o maior Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LirAa) do Estado, 7,6. “As condições climáticas favoráveis, a circulação do vírus sorotipo 4 e a paralisação dos serviços de limpeza urbana e saúde em alguns municípios, como Ipatinga, influenciaram na disseminação da doença”, disse o secretário.

* O repórter viajou à convite da Secretaria de Estado da Saúde
 
Leia mais na Edição Digital