Sinmed-MG/Divulgação
Coletiva_médicos_paralisação_SinmedMG
Em entrevista coletiva, médicos anunciaram manifestação para esta quarta-feira

Em coletiva de imprensa, médicos de Belo Horizonte anunciaram a continuidade da paralisação no atendimento das redes pública e privada de saúde e uma manifestação para esta quarta-feira (31). Nesta terça-feira (30), a categoria também anunciou protesto, mas não há informações sobre problemas no atendimento à população da capital mineira.
 
Os profissionais são contra o programa Mais Médicos, do Governo Federal, que prevê a contratação de médicos estrangeiros para atuar na periferia das grandes cidades e em municípios do interior sem a revalidação do diploma. Além disso, a categoria é contra os vetos ao Ato Médico e a ampliação do curso de Medicina em dois anos, com serviço obrigatório no Sistema Único de Saúde. 
 
Segundo o diretor do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG), Jaco Lampert, a dificuldade em fixar um médico no interior não é uma questão salarial, mas sim a falta de condições de trabalho nas unidades de saúde. Ele acrescentou ainda que as entidades de classe dos médicos não foram chamadas a participar dos debates acerca das melhorias da saúde pública no país. 
 
Nesta quarta-feira, os profissionais vão se concentrar em frente ao Conselho Regional de Medicina, no Centro de BH, e seguirá em passeata até a sede da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), na avenida João Pinheiro, onde realizarão uma assembleia às 19 horas, para apurar dados das paralisações e os rumos da mobilização. Conforme informações da AMMG, apenas serviços de urgência e emergência serão mantidos.