Um menino, de apenas dois anos, morreu em Ipatinga, no Vale do Aço, na noite de domingo (26), possivelmente em decorrência de um espancamento. A Polícia Militar (PM) suspeita que o padrasto dele teria sido o autor do crime. 
 
Rainuênio Campidelis Correia, de 24 anos, foi quem levou a criança até o Hospital Municipal para receber atendimento médico, porém, o homem fugiu logo depois de deixá-lo na unidade de saúde, e até o início da tarde desta segunda-feira (26) não foi localizado.
 
Conforme a PM, o homem levou o enteado ao hospital, onde poucos minutos depois de dar entrada no local, a equipe médica constatou a sua morte. Segundo a polícia, no corpo do menino havia vários hematomas, sinalizando que ele tinha sido espancado. Os funcionários da unidade de saúde acionaram a polícia, mas quando os militares chegaram ao local o homem já não estava mais lá. 
 
Os militares foram até a casa da família da criança, no bairro Planalto II, onde encontraram a mãe do menino, Miriam Fortunato Garcia, de 25 anos. A mulher disse aos policiais não ter conhecimento da suposta agressão e nem do paradeiro de seu marido. Mesmo assim, ela foi presa por omissão de socorro e encaminhada à delegacia da cidade.