Vinte e duas das 27 escolas da rede municipal do Ensino Fundamental de Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), estão em greve parcial. O movimento, que inclui os professores e demais funcionários que trabalham nas instituições, teve início no dia 27 do mês passado e ainda não tem data para acabar. Isso ficou decidido durante uma assembleia realizada pela categoria nesta terça-feira (12).
 
O diretor de formação do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUTE-MG), Adilson Dumond, explicou que os funcionários municipais listaram 19 itens na pauta de reivindicações. Entre estes estão o aumento de 20% no salário base e o direito a licença-maternidade de 180 dias. 
 
Em nota, a prefeitura de Ibirité informou que “a rede municipal de ensino é composta por 30 escolas, 15 estão com funcionamento normal e 15 em funcionamento parcial. E que nenhuma escola está com paralisação total. Além disso, revelou que o sindicato está exigindo uma redução da carga horária para 20 horas semanais e um aumento de 20% sobre o salário. Totalizando um aumento real de 40%”.