Reprodução/Facebook
vídeo
Mulher tem cabeça arrancada com o uso de uma faca

O vídeo postado por um internauta mostrando uma mulher sendo decapitada vem causando polêmica. As imagens,  aparentemente feitas por um usuário mexicano, contêm cenas fortíssimas e estão causando reações diversas dos usuários da rede social.
 
Até a tarde desta sexta-feira (26) o vídeo havia sido compartilhado por mais de 5 mil usuários, mais de 3 mil comentários postados e mais de mil "curtidas". A postagem mostra o suposto criminoso usando uma faca para serrar a cabeça da mulher, que está ajoelhada no chão com os braços amarrados para trás.

O Facebook tem o direito de interferir nas publicalções de quaiquer usuário, caso estas violem direitos autorais de terceiros. Publicações que incitem ódio, racismo, violência e pornografia são comumente deletados e o responsável pela postagem bloqueado.
 
No entanto, em resposta ao R7 o Facebook afirma que não irá retirar a publicação do ar. A empresa alega que os compartilhamentos estão sendo feitos para condenar os criminosos e que a rede estaria fazendo o papel de programa jornalístico, com o uso de imagens fortes.

Confira o comunicado na íntegra publicado no R7:

"As pessoas estão compartilhando este vídeo para condená-lo. Da mesma forma como programas jornalísticos na televisão usam imagens inquietantes mostrando atrocidades, as pessoas podem compartilhar vídeos inquietantes no Facebook com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre ações ou causas. Embora o vídeo seja chocante, nossa postura está fundamentada na preservação dos direitos das pessoas de descrever, representar e comentar sobre o mundo em que vivem."