Letícia Andrade/Colaboradora
rio de janeiro
Milhares de pessoas marcham pelo centro do Rio de Janeiro para protestar

RIO DE JANEIRO - Gritando slogans como "da Copa eu abro mão/dinheiro para saúde e educação" e com alguns deles carregando flores nas mãos, manifestantes contra o reajuste das passagens de ônibus começaram uma caminhada rumo à Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, por volta das 18h15.

A manifestação começou de forma pacífica. Cerca de 2 mil pessoas, de acordo com os organizadores, se reuniram na praça da Candelária, no centro, para de lá seguir para a Cinelândia. Quando a caminhada começou, o trânsito em todas as pistas da avenida Presidente Vargas foi interrompido. De prédios da avenida Rio Branco, por onde passa a manifestação, pessoas acenam e jogam papel picado.
 
A Polícia Militar não fez estimativas sobre o número de manifestantes. Cerca de 200 policiais acompanham o grupo. O mesmo local foi palco de confrontos entre manifestantes e policiais militares na última segunda-feira. Além de estudantes, participam do ato hoje militantes de partidos políticos e de organizações de direitos humanos. Os manifestantes protestam com o auxílio de três carros de som cedidos por sindicatos.
 
A PM concentrou seus agentes nos extremos da praça Pio 10, onde fica a igreja da Candelária. De acordo com o comandante do 5º BPM, tenente-coronel Sidney Camargo, não há por ora a necessidade de intervenção do Batalhão de Choque da PM. "Vamos mobilizar o Choque apenas se houver indício de violência", disse.
 
O mais recente aumento da passagem de ônibus no município do Rio (de R$ 2,75 para R$ 2,95) está em vigor desde 1º de junho. A prefeitura sustenta que o reajuste respeita os contratos assinados com as empresas de ônibus.