Eugênio Moraes
Leonardo Bortoletto e Alessandro Leal
Leonardo Bortoletto, da Web Consult,e Alessandro Leal, diretor do Google

A eficiência no uso das tecnologias disponíveis é fundamental para uma empresa, nos dias atuais. Nem todas as ferramentas digitais são adequadas ou necessárias, e o desconhecimento do tema pode gerar impacto negativo nos negócios.

A “inteligência digital” está baseada nos conceitos de competitividade, umprocesso proativo de monitoramento, organização e pesquisas de informações relevantes sobre o comportamento do mercado. Isso tudo engloba produtos, pessoas e marcas, semprecomfoco nas tendências, projeções de cenários
e concorrências.

“Estamos trabalhando emumconceito que reúne comunicação, gestão e tecnologia. Esse tripé é capaz de gerir todo o processo digital”, explica o diretor-presidente da WebConsult, Leonardo Bortoletto, sobre a importância da chamada “inteligência digital” nas empresas.

“Os setores devem acompanhar a evolução das tecnologias, porém é necessário que avaliem a maneira correta de usá-la”, reforçou.

Imagem

Quando se trata de pensar na imagem da empresa com relação ao mercado externo, o especialista destaca que não basta ter um site, ferramenta que
possibilita comunicação com o cliente sobre produtos e serviços. O essencial é fazer com que a informação flua de maneira correta.

“Muitas perguntas devem ser feitas na hora de executar determinada tarefa usando mídias digitais: a tecnologia que eu estou usando é adequada?
Estou tomando a decisão correta? Estou conversando com o público certo?”, observou Bortoletto.

“Cada segmento pode atuar de maneira diferenciada. Uma empresa de alimentos não vai usar a mesma inteligência digital que uma de automóveis,
por exemplo. As necessidades são diferentes, porém a resposta do público deve ser sempre a mesma, positiva”.