RIO DE JANEIRO - Sessenta empresas já entregaram à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a documentação para participar da 11ª rodada de licitações de áreas de petróleo e gás natural pelo governo brasileiro, e quatro petroliferas já foram habilitadas como operadoras A.

As operadoras A poderão disputar todos os tipos de ativos -em terra, mar, águas rasas e profundas- do leilão, previsto para 14 e 15 de maio deste ano, no Rio de Janeiro.
 Segundo a ANP, já estão credenciadas as brasileiras OGX -braço do setor de petróleo do grupo EBX, do empresário Eike Batista- e Queiroz Galvão e as estrangeiras Shell e Repsol Sinopec -parceria entre as empresas espanhola e chinesa.

Apesar de a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, ter dito à Folha de S.Paulo na semana passada que a Chevron também será habilitada, até o momento o credenciamento não foi oficializado. A 11ª rodada vai ofertar 289 blocos de exploração -123 em terra e 166 em mar-, em um total de 155,8 mil km2 de área.

Os blocos estão distribuídos em 11 bacias sedimentares: Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Parnaíba, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Tucano.