NOVA YORK - Lady Gaga marcou o lançamento de seu novo perfume, "Fame", com um baile black-tie surreal, durante o qual fez uma tatuagem na cabeça.

Gaga, de 26 anos, tomou o museu Guggenheim de assalto no último dia da Semana de Moda de Nova York para uma performance única - ou seria apenas publicidade? - que começou com a artista dormindo em uma enorme réplica do perfume em acrílico. Centenas de convidados, incluindo Paris Hilton, Lindsay Lohan, Yoko Ono e vários estilistas e modelos, foram convidados a usar acessórios de cabeça ou máscaras.

Na chegada, os convidados eram recebidos por modelos musculosos sem camisa usando calças justíssimas oferecendo canapés negros e margaritas vermelhas. Em uma enorme tela instalada na famosa galeria espiral do museu Guggenheim, era apresentado um vídeo do fotógrafo nova-iorquino Steven Klein promovendo do primeiro perfume de cor preta do mundo.

"Você sabe, o filme foi caro" disse Klein ao Hollywood Reporter, acrescentando que custou mais de US$ 1 milhão. "Mas eu acredito que o filme tem um preço, a fama tem um preço, a fragrância tem um preço. Tudo tem seu preço", acrescentou.

Gaga finalmente apareceu dentro da réplica de acrílico, sonolenta em uma cama de veludo, envolvida em uma estola de pele enquanto a música de Edith Piaf tomava conta do átrio do museu Guggenheim.

"Toque as mãos de Lady Gaga, mas por favor não a acorde", diziam as instruções na entrada. "Seus dedos estavam gelados ao toque" disse a convidada Karen Menge em entrevista. "Mesmo parecendo estar em um estado de inconsciência, você sentia que de alguma forma estava se comunicando com ela". Uma fã disse: "Todos querem um pedaço da Mãe Monstro".

Gaga ficou neste estado por mais de uma hora, quando acordou com trilha sonora de "Fame", de David Bowie. Então o guru das tatuagens de Hollywood, Mark Mahoney, e seu assistente Wes Brown começaram a trabalhar, acrescentando mais uma à vasta coleção de arte corporal de Gaga, usando sua nuca raspada como tela. "É como um querubim renascentista, uma alusão à sua herança italiana", disse Mahoney.

Segundo o tatuador, a plateia não incluía apenas as pessoas circulando pelo museu, mas também dentro da caixa de acrílico, onde estavam a irmã de Gaga, seu cabelereiro e outras pessoas, tornando o espaço muito cheio e apertado para trabalhar. Mahoney trabalhou devagar, fazendo pausas para que Gaga tomasse um gole de seu Veuve Clicquot direto da garrafa, fumasse um cigarro ou brincasse deixando marcas de batom nos seios.

A performance durou até as 23 horas, quando Gaga, sem pronunciar uma única palavra durante todo o evento, desapareceu na noite com sua equipe.