Clint Eastwood está de volta às telonas com mais um drama que promete agradar ao público. Estreia nesta sexta-feira (23) nos cinemas “Curvas da Vida ("Trouble with the Curve").

A história aborda a relação conflituosa entre um pai, Gus Lobel (interpretado por Eastwood), um dos melhores olheiros de time de beisebol e sua filha advogada Mickey (vivida pela atriz Amy Adams (indicada ao Oscar e conhecida por sua atuação em “Julie e Julia”, ao lado de Meryl Streep), que disputa uma vaga de sócia da firma onde trabalha.  No elenco principal estão ainda Justin Timberlake ("A Rede Social", "Amizade Colorida"), como Johnny Flanagan, um olheiro rival, e John Goodman (“Argo”), no papel de Pete Klein, chefe e melhor amigo de Gus.

Gus Lobel é um olheiro da velha-guarda:  assiste aos jogos, conhece a personalidade do jogador dentro e fora do campo, e sabe identificar quando o jogador tem ou não talento para o beisebol. Seus métodos vão de encontro a tudo o que há de novo no mundo dos esportes, que se apoia em números e previsões fornecidas por  computadores.

Apesar de todo o conhecimento e de ser considerado um dos melhores por décadas — ele pode identificar um bom arremessador apenas pelo barulho da rebatida -, Gus começa a sofrer com os males da idade. O principal deles é a perda gradativa da visão, que ele tenta esconder de todos, inclusive da filha, para não ser aposentado.

Para piorar as coisas, a diretoria do Atlanta Braves começa a questionar seus velhos critérios de seleção, especialmente com a mais disputada seleção de promissores rebatedores se aproximando. A única pessoa que pode ajudá-lo é também a única pessoa a quem Gus nunca pediria: sua filha, Mickey.

Mas desde que sua mulher morreu e ele se viu sozinho criando uma filha de seis anos, que os dois nunca se entenderam e vivem vidas separadas. Nem mesmo os poucos momentos que passam juntos consegue apagar as mágoas e traumas que separam pai e filha. No meio desta história entra Johnny, um ex- arremessador descoberto por Gus que teve de  deixar o beisebol muito cedo devido a uma lesão no braço. Agora ele tenta ser um locutor e acaba caindo de amores por Mickey.

Veja o trailer legendado

 

 

O tema é comum e muito previsível: pai que vive brigado com a filha, que por sua vez guarda suas mágoas e não consegue se relacionar com homem nenhum. No entanto, as interpretações de Clint Eastwood e Amy Adams conseguem prender o público do início ao fim do filme. Também é interessante por mostrar, mesmo que sem aprofundar muito, os bastidores do mundo do beisebol,  um dos esportes mais importantes dos Estados Unidos e como é feita a seleção de novos  craques.

Completando o elenco principal Robert Patrick como o gerente geral do Atlanta Braves Vince Freeman; Matthew Lillard como Phillip Snyder, diretor associado do Braves para novos talentos; Scott Eastwood  (filho de Clint) como Billy Clark, uma das descobertas de Gus, que agora está em crise; e o estreante Joe Massingill como o jovem rebatedor e fenômeno Bo Gentry, a mais jovem promessa da liga principal de beisebol.

O longa-metragem ”Curvas da Vida” foi produzido pela Malpaso (de Eastwood) e distribuído pela Warner Bros. Pictures, com direção de Robert Lorenz .

Para os atores, a experiência foi muito agradável e compensadora. Clint Eastwood afirmou que ficou impressionado com o trabalho e as habilidades de Amy Adams, que incorporou bem o papel , inclusive dentro de campo. “Uma coisa que eu admiro na Amy é que ela corre e arremessa como um cara, e faz o movimento correto com o taco. Ela é perfeita para o papel de uma mulher que não é uma atleta, mas que cresceu em torno de um esporte e que o tem em seu sangue."

Adams completa a troca de elogios, e contou que ficou atraída pelo roteiro e ainda mais pela oportunidade de trabalhar ao lado de Eastwood. "Trabalhar com Clint foi incrível. Ele é realmente uma lenda, de modo que compartilhar a tela com ele foi uma honra."

Galeria de imagens