Chuck Berry

Apontado por muitos como o inventor do rock and roll é autor da canção que possui a mais famosa introdução de guitarra da história do rock: “Johnny B. Goode”. Aclamado e regravado pelos Beatles, Elvis e Rolling Stones, é também responsável pelos clássicos “Roll Over Beethoven”, “Rock and Roll Music”, “Around Around”, “Down The Road Apiece”, entre outras grandes canções.

Bill Haley & His Comets

Quando “Rock Around the Clock" apareceu na trilha sonora do filme “BlackBoard Jungle” (1955) encadeou uma revolução musical que abriu as portas para talentos como Elvis Presley. Haley emplacou outros sucessos como “Shake, Rattle and Roll” e “See You Later Alligator”, além de estrelar o primeiro musical cinematográfico de rock and roll.

Elvis Presley

Responsável por popularizar o rock, encarado, até então, como uma música essencialmente negra e underground. “Elvis Presley”, de 1956, foi o álbum de estreia do artista. Desse trabalho, "Blue Suede Shoes", "Tutti Frutti" e "Money Honey" são as músicas que o denominariam adiante como o Rei do Rock.

Bob Dylan

Lenda do chamado folk-rock, Dylan encarnou a voz de uma geração a partir de 1962 e ainda hoje não tem substituto à altura. Das suas canções, “Like a Rolling Stone” foi escolhida como a melhor de todos os tempos pela revista Rolling Stone declarando que "nenhuma outra canção confrontou e transformou tão completamente as regras comerciais e as convenções artísticas da sua época".

The Beatles

Formado a partir de 1962, o grupo era formado por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. Os britânicos lançaram “I Want to Hold Your Hand”, sua maior referência com raiz no rock, em 1963. Composta pela dupla Lennon/McCartney, a faixa é considerada o marco inicial da “Beatlemania - a Era dos garotos de Liverpool”.

The Who

Sabe aquela tradição de roqueiro destruir os instrumentos no palco? Pois bem. Quem inaugurou o feito foram os meninos do The Who, ainda em 1964. Em uma das apresentações a banda não apenas destruiu a guitarra e os amplificadores, como também usou explosivos para jogar a bateria pelos ares.

Movimento Jovem Guarda

Nasce a partir de um programa da TV Record, em São Paulo, em agosto de 1965. Apresentado por Roberto Carlos, Erasmo e a cantora Wanderléa, a Jovem Guarda tornou-se o primeiro movimento musical no país que pôs a música brasileira em sintonia com o fenômeno internacional do rock da época, catalisado especialmente pelos Beatles, dando origem a toda uma nova linguagem musical e comportamental com influência e essência do rock´n´roll.

Pink Floyd

O nome Pink Floyd é a abreviação de “The Pink Floyd Sound” que homenageia os músicos de blues Pink Anderson e Floyd Council. Formado em 1965, o grupo foi vanguardista em investir em uma música psicodélica e progressiva. “The Wall” (1979) é o décimo primeiro álbum de estúdio do Pink Floyd e foi posteriormente tocado ao vivo com efeitos teatrais e adaptado para o cinema.

Os Mutantes

Apostando no rock psicodélico, Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias criaram a mescla do rock com elementos musicais e temáticos brasileiros. Ainda hoje, Os Mutantes são considerados mundialmente como um dos grupos mais criativos, dinâmicos, radicais e talentosos da era psicodélica.

Janis Joplin

Considerada a "Rainha do Rock´n´Roll”, lançou apenas quatro discos, o primeiro deles (Big Brother and the Holding Company) em 1967. Cultuada pela voz e comportamento marcantes, Janis morreu em 1970, aos 27 anos, em decorrência de uma overdose de heroína.

Jimi Hendrix

Considerado por críticos e músicos como o melhor guitarrista da história do rock, é um dos mais importantes e influentes músicos de sua era. Dava preferência a amplificadores distorcidos e crus. Parte do estilo único de Hendrix se deve ao facto dele ter sido um canhoto e embora usasse diversos modelos de guitarra durante sua carreira, tinha como preferida uma Fender Stratocaster. Com seu perfeccionismo notório, Hendrix deixou mais de 300 gravações inéditas.

Led Zeppelin

De 1968 a banda se destaca pelos riffs de guitarras criados por Jimmy Page, considerado um dos melhores guitarristas de todos os tempos. O guitarrista inovou ao criar uma espécie de som orquestral, como se tocasse, simultaneamente, várias guitarras.

Festival de Woodstock

Com lema "Três Dias de Paz, Amor e Rock and Roll" e a presença de 32 mais conhecidos músicos da época, o Woodstock aconteceu entre os dias 15 e 17 de agosto de 1969 – um fim de semana chuvoso e com um público de meio milhão de pessoas.

The Doors

Um dos mais polêmicos astros da música, responsável pela difusão do lema “Sexo, Drogas e Rock´n´Roll” (que nascera na década de 1960), o vocalista do The Doors, Jim Morrison, morreu em circunstâncias misteriosas em 3 de julho de 1971, aos 27 anos de idade. Embora recebesse grande parte da atenção frente à banda, Morrison mantinha-se inflexível de que todos os integrantes deveriam ser igualmente reconhecidos. Antes de um concerto, quando o apresentador introduziu o grupo como "Jim Morrison and The Doors", o vocalista recusou-se a entrar no palco enquanto o grupo não fosse novamente anunciado como simplesmente "The Doors".

Rolling Stones

Eles já são vovôs e comemoram neste ano 50 anos de estrada. A trupe é dona de uma das mais clássicas e inconfundíveis logos. O desenho foi usado pela primeira vez no álbum “Sticky Fingers” (1971) e foi criado por John Pasche porque o vocalista da banda, Mick Jagger, não estava contente com as versões feitas por sua gravadora. Em entrevista à revista Rolling Stone, Pasche contou que o conceito de design da língua do logo era “representar a atitude antiautoritarismo da banda, a boca de Mick e as óbvias conotações sexuais”.

Queen

Apontados como os sucessores dos Beatles, a banda era composta por Freddie Mercury, Brian May, John Deacon e Roger Taylor. De Londres e formada em 1971, as apresentações ao vivo do grupo foram um dos seus maiores trunfos. Vanguardistas, investiram em luzes, pirotecnias e efeitos especiais durante os shows. Entre os clássicos produzidos, impossível não citar “We will rock you” e “We are the champions”.

Raul Seixas

Um dos pioneiros do rock brasileiro, o Maluco Beleza gravou 21 discos em 26 anos de carreira. "Let Me Sing, Let Me Sing" foi a primeira canção que fez o músico despontar no cenário musical – isso enquanto ele ainda integrava o grupo “Raulzito e os Panteras” (1968). No entanto, o artista só ganhou notoriedade crítica e de público com o disco "Krig-ha, Bandolo!" (1973), como as faixas “Ouro de Tolo”, “Mosca na Sopa”, “Metamorfose Ambulante”, “Al Capone” e “As Minas do Rei Salomão”.

Sex Pistols

Formada em 1975 e uma das bandas que disseminaram as vertentes do punk e rock alternativo, o Sex Pistols tiveram carreira meteórica (pouco mais de dois anos), mas com potência musical suficiente para influenciar bandas como The Clash. Em 1996, Johnny Rotten, ex-vocalista do grupo, afirmou que o Sex Pistols pertencia “a um grupo muito seleto de artistas que podem afirmar, com convicção, terem mudado o mundo”.

Ramones

Para homenagear o produtor Phil Ramone, Joey, Dee Dee e Johnny não apenas batizaram a banda de Ramones, como passaram a usar “Ramone” como sobrenome - como se fizessem parte de uma família. Em 1976, lançaram o primeiro LP, tido como o primeiro disco de punk rock da história. Hoje, o álbum é considerado um dos álbuns mais influentes de todos os tempos.

Movimento Rock Brasil

Na década de 1980 o rock nacional teve seu último grande estouro com o aparecimento de dezenas de bandas libertárias. Era o fim da ditadura militar e o início da campanha "Diretas Já". Bandas com perfil contestador agitavam o país. Dentro desse contexto nasceram artistas que entrariam para a história do rock nacional como Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Titãs, Ira, Capital Inicial, Barão Vermelho (com Cazuza), Blitz, RPM, Plebe Rude, Camisa de Vênus (com Marcelo Nova) e Lobão.