A Renault que ampliar sua participação em categorias do automobilismo. Além da Fórmula 1, em que fornece motores para equipes como a Red Bull, mas com emblema da Infiniti (marca de prestígio da Aliança Renault-Nissan), o fabricante francês quer ganhar terreno nos campeonatos de longa duração (Endurance) e categorias GT. Para isso, ela desenvolve o RS 01 a partir do ano que vem.
 
Trata-se de um automóvel feito para as pistas. Suas linhas foram projetadas para oferecer a melhor aerodinâmica possível e permitir competitividade nas variadas categorias de turismo, em que versões preparadas de esportivos como Audi R8, Chevrolet Corvette, Dodge Viper, Lamborghini Huracan, Porsche GT3 RSR, dentre outros, se engalfinham.
 
As linhas foram criadas a partir do conceito DeZir, apresentado pela Renault em 2010, mas é impossível não enxergar semelhanças com o Audi R8, tanto nas composição dos elementos da parte frontal, como nas tomadas de ar lateral posteriores às portas. 
 
Sua estrutura foi totalmente composta em fibra de carbono, para garantir o menor peso possível, sem perder rigidez torcional. Seu peso total é de apenas 1.100 quilos. O motor, central, montado entre o habitáculo e o eixo traseiro, é o conhecido biturbo V6 3.8 litros de 500 cv e 61 mkgf do Nissan GT-R, que certamente deverá ter calibragem de potência ajustada de acordo com as normas das categorias em que irá correr. No entanto, o fabricante garante que o bólido é capaz de atingir velocidades de até 300 km/h.
 
O fabricante não revela mais detalhes sobre o conjunto mecânico. O que se sabe até agora é que ele utiliza rodas aro 18 e freios com disco de carbono e cerâmica. Nas projeções divulgadas pela Renault, o RS 01 aparece com belas rodas, que deverão ser substituídas por unidades apropriadas para competições. O que não se sabe é se ele terá uma versão urbana.