Mineiro de Teófilo Otoni, o centroavante Fred se entusiasmou tanto com os dois gols marcados na vitória sobre a Itália que já se encarregou de convocar os seus conterrâneos para apoiar o Brasil contra o Uruguai na quarta-feira, no Mineirão. O jogador revelado pelo América, com passagem pelo Cruzeiro e atualmente no Fluminense quer ajudar a transformar as manifestações violentas de Belo Horizonte dos últimos dias em demonstrações pacíficas de patriotismo.

"Sou mineiro e conheço bem o nosso povo, que é caloroso e respeitador. Peço que todos incentivem a nossa Seleção, assim como a população de Fortaleza e Salvador fez", convocou Fred, um dos jogadores que se emocionaram com o público cantando o Hino Nacional Brasileiro à capela diante de México e Itália. "Isso realmente tem mexido com a gente. Estamos vendo que o torcedor está do nosso lado, fazendo parte das vitórias."Mas os torcedores não ficaram sozinhos ao lado de Fred. O centroavante ganhou bastante incentivo da comissão técnica da Seleção Brasileira após passar em branco nas duas primeiras rodadas da Copa das Confederações.

"O futebol é bacana por isso. Quando você está um pouco para baixo, aparecem Parreira e Felipão para te dar carinho. Fiquei até mais solto em campo, com certeza por causa do apoio deles. Vi que eles estão comigo em todos os momentos", disse Fred, bastante agradecido. "Escutei algumas críticas e tive que aceitar, mas o Felipão me demonstrou que batalha pelo grupo. Sou muito grato a ele por tudo."

Fred agora se sente pronto para continuar a retribuir a confiança que recebeu. Principalmente em Minas Gerais, seu Estado natal. "Graças a Deus, os meus gols voltaram a sair. Nos últimos dias, passei a trabalhar mais, a tentar fazer algo diferente. Quero continuar assim, sendo importante para a família que formamos. O nosso grupo é muito bom", concluiu o mineiro, um dos membros protegidos da Família Scolari.