FRANKFURT (Alemanha) – Começa nesta quinta-feira (17), para o público em geral, o 66º Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt. Até o dia 27 deste mês, um show das principais marcas do mundo, que apresentam suas novidades na tradicional mostra alemã. É o caso da francesa Renault, que, com o novo Mégane à frente, apresenta suas armas em uma gama renovada.

A apresentação do novo Renault Mégane exclusivamente para a imprensa aconteceu na última terça-feira, no estande da montadora no gigantesco complexo de convenções Messe Frankfurt. E quem anunciou a repaginação de sua principal estrela comercial foi ninguém menos que o próprio CEO da aliança Nissan Renault, o brasileiro Carlos Ghosn. “O Mégane é um carro-chave para a Renault”, explicou Ghosn. Afinal, foram nada menos do que 6,6 milhões de unidades vendidas do Mégane e suas diversas versões por cerca de 20 anos.

A renovação visual da gama de modelos da Renault começou no Salão de Paris, no ano passado, quando foi lançada a minivan Espace. Há poucas semanas, foi apresentado o sedã Talisman, que veio para substituir, de uma só vez, dois modelos: o Laguna e o Longitude.

Nesta semana, em Frankfurt, a montadora francesa apresentou o SUV compacto Kadjar e, por fim, a nova linha Mégane.

Dimensões

O novo Mégane está 2,5 centímetros mais baixo em relação ao solo do que a geração anterior, o que deixa sua direção mais esportiva, segundo o fabricante. Está também mais largo 4,7 centímetros na dianteira e 3,9 centímetros na traseira. E a distância entre-eixos recebeu 2,8 centímetros a mais. Além do Mégane tradicional, Carlos Ghosn também apresentou o novo topo da linha: o esportivo GT.

Entre as tecnologias presentes no novo Mégane estão o Easy Park Assist (auxiliar de manobras), o sistema de tração 4Control e a Multi-Sense, que disponibiliza cinco modos de condução. O sistema de navegação e entrenimento é totalmente conectável com os smartphones.

Com o Mégane GT, a renovada família terá seis opções de motorização, todas da linha Energy. Serão três a gasolina (TCe 100, TCe 130 e TCe 205) e três a diesel (dCi 90, dCi 110 e dCi 130). Todas as versões terão transmissão manual, exceto a TCe 130 e a dCi 110, que terão opção de câmbio automático. O motor TCe 205, do GT, só existe com a opção de câmbio automático.

O novo Mégane será fabricado na planta da Renault em Valência, na Espanha, e deverá chegar ao mercado europeu em janeiro, e até 2017, aos demais mercados, incluindo o Brasil.

* O jornalista viajou a convite da Anfavea.

Novo Mégane está cotado para chegar ao Brasil, em 2017, importado da Argentina