Acaba de chegar às concessionárias brasileiras a edição especial “Triple Black” da BMW R 1.200 GS. Imponente, o nome remete às rodas, garfo e motor, pintados na cor preta. Outros diferenciais são o símbolo “GS” tridimensional gravado no assento e os raios das rodas fixados às bordas externas dos aros, como na versão “Adventure”. Também estão presentes as novidades da linha 2016, sistema ABS “Cornering” que permite frenagens muito mais seguras nas curvas e luz de freio dinâmica que aciona o pisca alerta em freadas bruscas abaixo dos 14 km/h.
 
Mas não tenha medo da cara malvada! Não precisa fazer musculação e nem ser um gigante para domar essa fera. A montagem dos cilindros ao lado e não em cima do motor, resulta em baixo centro de gravidade e pilotagem mais fácil que motos menores. Andando é firme como um navio! Parada, apesar de melhor para maiores que 1,75 m, é fácil mantê-la em pé. O conforto não tem igual. Guidão leve, embreagem macia, motor dócil e vigoroso, e assentos em gel agradam muito.
 
Suspensão elogiada

Mas é a suspensão eletrônica “Dinamic ESA” que merece os maiores elogios. Além do curso longo e do gerenciamento que a transforma em manteiga no asfalto e firmeza no fora de estrada, na dianteira, ao invés das usuais molas dentro das “bengalas”, o sistema é mono amortecido com braços triangulares.
 
O motor, freio e tração também possuem controles eletrônicos facilmente ajustáveis por meio de botões no punho esquerdo, nas opções Standard, Rain, Road, Dynamic, Enduro e Enduro Pro, para o maior desempenho possível com segurança, em cada uma dessas aplicações.
 
BMW 1200 GS Moto
 
Acelerações e retomadas do novo modelo são rápidas. Foto: Divulgação
 
O que é?
Categoria “Maxitrail”, vocação para grandes distâncias e altas velocidades, no asfalto, terra ou cascalho.
 
Onde é feita?
Fabricada na unidade de Manaus.
 
Quanto custa?
R$ 75.900
 
Como anda?
Motor boxer, dois cilindros, com 1.170 cm³, potência de 110 cv, exagerada força de 12,7 mkgf de torque, velocidade máxima superior a 200 km/h e aceleração de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos.
 
Com quem concorre?
Ducati Multistrada 1.200 S Touring (R$ 71.900), KTM Super Duke 1290 R (R$ 78.600) e Triumph Tiger Explorer XC ABS 1.200 (R$ 63.995).
 
Como bebe?
Em percurso urbano/estrada a média foi de 18 km/l.
 
Mercado:
Segundo a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a mais emplacada entre as concorrentes em 2015 foi a BMW R 1.200, seguida de perto pela Triumph e, mais ao longe, a Ducati e a KTM.
 
Comportamento:
Acelerações e retomadas rápidas, muita força em baixas rotações e vigor na estrada. Pilotagem incrivelmente leve, que apesar dos 260 kg não assusta sequer ao novato. O para-brisa dianteiro proporciona conforto aerodinâmico em alta velocidade.
 
Acabamento:
Montagem e acabamento primorosamente alemães. Os três tons de preto fosco, brilhante e anodizado, “conversam” perfeitamente.
 
Pontos positivos:
Estilo
Conforto
Potência
 
Pontos Negativos:
Peso
Tamanho