Os carros “mil”, equipados com motores 1.0, já foram os donos do mercado, com mais de 50% dos emplacamentos em 2010, segundo a Associação dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), mas perderam terreno para modelos com propulsores maiores durante os anos de crédito fácil e economia aquecida. No entanto, com a atual situação econômica, os carros 1.0 voltaram a ganhar participação no mercado, devido ao preço menos salgado, já que possui alíquota de Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) menor que os demais com unidades maiores.

De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), no comparativo entre os quatro primeiros meses do ano com o mesmo período de 2014, o percentual de emplacamento de carros equipados com motores 1.0 saltou de 35,8% para 36,5%. É uma elevação tímida, mas capaz de indicar a decisão de escolha do consumidor.

“O poder de compra do consumidor ficou mais restrito, fazendo com que os modelos de entrada passassem a ser mais interessantes, já que a retomada da alíquota normal do IPI e o aumento dos preços dos carro novo nos últimos quatro meses, restringiram a escolha por modelos de motores maiores”, explica o gerente comercial da Chevrolet Grande Minas, Creomar Santos.

Disparidade

Como exemplo, Santos aponta que a diferença de preço entre a versão de entrada do Onix, com modelo 1.0, e a opção intermediária, com propulsor 1.4, é de cerca de R$ 7 mil.

Não é só o GM que tem essa disparidade de preços. No caso do Fiat Uno, a versão Attractive 1.0, reestilizada, parte dos R$ 36.800, enquanto a Evolution 1.4 tem preço inicial nos R$ 40.690. Se o consumidor não se importar com a versão antiga, pode levar para casa um Uno Vivace 1.0, duas portas, por R$ 28.770. Já o líder de vendas Palio parte dos R$ 39.060 com motor 1.0 na versão Attractive. Com unidade 1.4, seu preço salta para R$ 42.360. Mas na versão Fire, com carroceria antiga, ele inicia nos R$ 27.340.

No Ford Ka, a diferença entre a versão SE 1.0 e SE 1.5 é R$ 3.300. No Nissan March, a versão básica custa R$ 35.990, enquanto a primeira opção com motor 1.6, a S, não sai por menos de R$ 40.990. Na Volkswagen, o Gol, seu principal produto, a diferença entre a versão de entrada Special 1.0, duas portas, e a Trendline 1.6 é de R$ 12 mil. Claro que há inclusão de conteúdos, mas em dias de “vacas magras” a solução é comprar o que cabe no bolso.

Reação interrompeu queda, que vinha desde 2010, quando os 1.0 tinham 52% das vendas