Moto grande é bom, mas no dia a dia da cidade, o peso, tamanho, consumo e dificuldade para estacionar acabam com o prazer. Nos congestionados centros, qualquer coisa com duas rodas acima de 300 cm só traz problemas. Por isso as pequenas “Scooters” fazem tanto sucesso na Europa e, por aqui, já são a segunda categoria mais vendida, atrás das “City”.

Outras vantagens das “Lambretinhas” são: proteção contra o vento e respingos para quem precisa zelar pela aparência, facilidade para montar usando roupas sociais, ausência de superfícies sujas ou pontudas onde estragar a roupa, porta-malas e imagem “descolada”. Claro que na estrada, caminhos difíceis e curtição do fim-de-semana, a estória é outra.

Valentia

Testamos a Dafra “Cityclass 200i”, que impressiona pela valentia. Mesmo com o pequeno motor 200 cm3, ela arranca mais rápido que os carros e excede as velocidades urbanas com facilidade. Por outro lado, pequena, pesando apenas 135 kg e com elogiável ciclística, ela transmite segurança, não cansa e passa fácil nos corredores dos “motoboys”.

Destaque para o porta-malas que cabe o capacete com folga, gancho para pendurar bolsas próximo aos joelhos e porta-luvas com tomada USB para carregar o celular.

Com R$ 20, você enche o tanque e o consumo, alto para a cilindrada, foi de 25 km/l de gasolina na cidade. Esqueça o etanol, ainda não existe “scooter flex”.

Dafra Cityclass 200i

O QUE É?

Categoria “Scooter” de baixa cilindrada.

ONDE É FEITA?

Montagem em Manaus, com componentes de diversas nacionalidades.

QUANTO CUSTA?

R$ 9.990

COMO ANDA?

Motor monocilíndrico 199 cc, 13,9 cv e torque de 1,4 mkgf. Apesar de a marca não divulgar oficialmente, a velocidade máxima é de cerca de 110 km/h e a aceleração de 0 a 60 km/h, (0 a 100 não se aplica ao perfil), em torno de 3,3 segundos.

COM QUEM CONCORRE?

Embora com menor cilindrada, a única concorrente direta é a Honda PCX 150, que custa R$ 9.423.

COMPORTAMENTO:

Muito leve e fácil de pilotar. A embreagem automática que dispensa mudanças e o freio combinado, (o traseiro também aciona o dianteiro), aumentam o conforto e a segurança. Com rodas 16 polegadas é estável nas curvas e a ciclística agrada com boas reações do guidão à inclinação. No asfalto liso é muito confortável, mas em piso irregular o reduzido curso da suspensão faz com que ela pule um bocado.

ACABAMENTO:

Materiais de ótima qualidade e montagem bem feita. Os painéis plásticos são firmes e tem bom aspecto. O painel de instrumentos mais completo que o usual para a categoria, é bonito e permite fácil visualização das informações.

CONCLUSÃO:

Uma máquina ágil, segura e confortável para uso urbano. Na estrada ou ao transportar conjuntos (piloto+garupa) muito pesados, falta fôlego. A transmissão sem marchas, reduzido peso e assento baixo tornam a pilotagem fácil, mesmo para os inexperientes.

PONTOS POSITIVOS

AGILIDADE

LEVEZA

CONFORTO

PONTOS NEGATIVOS

POUCA POTÊNCIA

SUSPENSÃO DURA