O governo brasileiro só faz de conta que se preocupa com segurança, pois para tomar decisão, só sob “pressão” do lobista. Caso típico é do sistema eletrônico de estabilidade, o ESC (ou ESP).

Considerado o segundo sistema de segurança mais importante em um automóvel, atrás apenas do cinto de segurança, o ESC passará a ser obrigatório no Brasil apenas em 2022, segundo determinação do Conselho Nacional de Trânsito. Na Europa, América do Norte e Japão, o equipamento é item de série. Na Argentina, a obrigatoriedade tem início em 2018.

Mas, o que é o ESP ou ESC?

O Controle de estabilidade é um sistema capaz de monitorar diversos parâmetros do automóvel, como aceleração, aderência dos pneus, inclinação da carroceria e da direção e tomar medidas corretivas caso perceba que o motorista está prestes ou já perdeu o controle do automóvel. As gerações mais modernas fazem 25 varreduras por segundo, analisadas por um processador e entra em ação quando algo está anormal. O sistema interage com o ABS e freia cada uma das rodas de maneira independente, para corrigir qualquer anomalia na trajetória.

Por exemplo: o motorista segue na estrada quando surge um animal na pista. Ele dá um golpe na direção para desviar do bicho. Num carro sem o ESP o risco da manobra terminar num “cavalo-de-pau” e se acidentar é alto. Com o ESC, o sistema percebe o golpe da direção, o carro se desviando da trajetória correta e aplica o freio numa das rodas de forma a trazer o carro de volta para a trajetória. A mesma correção pode ocorrer se o motorista entra “forte” demais numa curva e o carro tende a derrapar lateralmente.

E há modelos com ESC?

Sim, atualmente todos os importados são equipados com o sistema e diversos nacionais já o incorporaram como item de série ou opcional. Curiosamente, há modelos “populares”, como o Ford Ka, que o oferecem, mas alguns sofisticados, como o Toyota Corolla, que não conta com o ESC nem opcionalmente.

E para facilitar sua busca, elaboramos uma lista com os modelos nacionais que oferecem o ESP, pois se o Contran não se importa de esperar até 2022, o amigo tem que exigir desde já!