Há 10 anos, o único lugar em que era possível ver automóveis na Consumer Electronic Expo (CES), principal feira de tecnologia do mundo, que acontece na cidade norte-americana de Las Vegas, era no estacionamento do hotel onde o evento era montado. Hoje, automóveis dividem as atenções com televisores, filmadoras, telefones e até máquinas de lavar inteligentes.

Isso porque o carro deixou de ser uma máquina analógica e, a cada dia, conta com mais componentes eletrônicos que já lhe permitem trafegar de maneira autônoma. Nesta edição da CES não foi diferente, e marcas como Ford, BMW, Kia, Toyota, General Motors e Volkswagen levaram novas tecnologias que poderão ser tão indispensáveis quanto o volante e o acelerador. Na verdade, até mais, pois estes dois não demorarão a virar peça de museu.

Uma das grandes apostas para a feira era a apresentação da versão aberta do esportivo elétrico i8, da BMW. Mas a marca alemã cumpriu, em parte, a promessa. O iVision Future Interactive realmente é um i8 sem teto (e sem portas, como o finado roadster Z1, da década de 1990).

No entanto, sua proposta é oferecer três modos de condução. O primeiro deixa a direção totalmente nas mãos do motorista. No segundo, o carro está apto a tomar as rédeas em situações de risco. E no terceiro, o motorista não precisa fazer nada, apenas definir o trajeto, que pode ser definido pelo smartphone.

O conceito ainda conta com uma enorme tela de 21 polegadas, para funções multimídia e gerenciamento de instrumentos. Outra novidade é a projeção em alta definição de dados de trajeto e tráfego no para-brisas.

Eletrizante Kombi

Outra atração da CES é o Volkswagen Budd-e. O conceito, que sugere uma Kombi elétrica, é equipada com dois motores elétricos que, juntos, desenvolvem 306 cv e 50 mkgf de torque, capaz de fazê-lo acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 7 segundos. Segundo a VW, o utilitário, que tem interior com assentos giratórios, tem autonomia de 530 quilômetros e suas baterias podem ter 80% da carga reposta em 30 minutos.

A Ford destinou sua participação na feira de Las Vegas aos novos aplicativos e sistemas de integração, que permitem que o proprietário execute diversas funções pelo celular e até mesmo estabeleça uma comunicação entre o carro e a casa, por meio do software SmartDeviceLink, utilizado na plataforma Ford SYNC.