A Honda acaba de trazer de volta a versão EXR do Civic, que reassume o topo da linha e ganhou mais conteúdo para tentar encostar no Toyota Corolla, que voltou com força total após sua renovação em 2013 e fechou o ano com 63 mil unidades emplacadas contra 52 mil do Honda. E para tentar conquistar o coração do consumidor o Civic ganhou mais condimento em seu recheio. E a reação é para ontem, pois em janeiro, o médio da Toyota emplacou 4 mil unidades, contra 2.300 do Civic.

Na carroceria e na mecânica tudo igual, o sedã manteve o mesmo bom desempenho, conforto e espaço interno dos últimos anos. No entanto, todas as versões são equipadas com ar condicionado digital, direção elétrica, câmera de ré, viva-voz para o celular, computador de bordo, alarme, vidros elétricos “um só toque” com anti-esmagamento e freio a disco nas quatro rodas.

LXR

As novidades dessa versão são o controle eletrônico de estabilidade, sistema de direção que auxilia o motorista a controlar o veículo em derrapagens e auxiliar de partida em rampas, que, na verdade, não tem muita utilidade em uma versão que conta com transmissão automática...

EXR

Alem do que tem a LXR, airbags laterais e de cortina, teto solar, sistema multimídia com tela de 7 polegadas, e moderno GPS que considera o trânsito em tempo real sem precisar de conexão com a internet, uma vez que as informações chegam por ondas de rádio. Só que, por enquanto, isso só funciona em São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Brasília. A tela também pode reproduzir imagens de qualquer aparelho externo por Wifi ou conexão HDMI, assim como navegar na internet com rede gerada pelo seu celular, desde que o veículo esteja parado, (conforme lei).

Os preços são: LXS manual R$ 70.900, LXS Automática 73.900 e as exclusivamente automáticas LXR e EXR, 78.400 e 88.400, respectivamente. Pintura metálica, acrescente R$ 1.200,00. Seu arquirrival Corolla parte de R$ 68.466,00 (versão GLi 1.8).

Sérgio Melo viajou a convite da Honda.