Em meio à enxurrada de “SUVs” recém-lançados, o Jeep Renegade veio para brigar por uma fatia desse “gordo” mercado, atualmente o que mais cresce no mundo. Na verdade, a maioria dos proprietários jamais colocará seus utilitários na lama. Basta se sentir aventureiro, saber que estará mais seguro na volta da fazenda do amigo sob chuva e que enfrentará com mais facilidade nossa “selva” urbana de buracos, quebra molas e rampas de garagens. Mas para quem gosta de trilhas ou precisa enfrentar estradas ruins, a versão Trailhawk com tração 4x4 e motor diesel, certamente vai exceder às expectativas.

Para expiação de um “renegado”, nada melhor que sacrifícios! Levamos o “Trailhawk” para trilhas próximas a Belo Horizonte, na região do antigo “Subidão da Skol” e fiquei impressionado. Com ar condicionado ligado e batendo papo com os passageiros, subimos e descemos montanhas cobertas por pedras de minério, “esnobando” a turma dos jipinhos que sofrem para chegar onde estivemos.

Na lama também correu tudo bem. Por fim elogios para o controle de tração. No teste do “X”, quando apenas duas rodas diagonalmente opostas ficam apoiadas, ele passou “numa boa”. Na cidade e na estrada ele “sobra”! O motor tem muita força, apesar do “atraso” do turbo e o tempo de redução em baixa velocidade comprometerem a agilidade. A transmissão é suave, a suspensão confortável e a estabilidade agrada, se bem que por ser mais alto demanda de cautela nas curvas.

E MAIS

O “SUV” propriamente dito seria um derivado de caminhonete com teto fechado, como uma grande “perua”, e vocação para terrenos ruins. “Crossover”, um derivado de automóvel de passeio com características de “SUV”, mas sem muita aptidão para o fora-de-estrada. E “Jipinho”, um veículo menor que o “SUV”, robusto e com grande aptidão para enfrentar caminhos intransponíveis para os anteriores. Assim, o Renegade sem tração 4X4 estaria mais perto dos “crossovers”, como HR-V e Peugeot 2008. Com tração, saltaria para os Jipinhos, como Troller, Vitara e concorrentes 4X4. Quanto aos genuínos “SUVs”, como Hilux ou Trailblazer, não se compara.
Jeep Renegade Trailhawk


O QUE É?
Utilitário-esportivo (SUV) compacto, confortável no uso familiar e, na versão mais completa, verdadeiramente capaz de enfrentar o “Off Road“.

ONDE É FEITO
Fabricado na unidade de Goiana, em Pernambuco.

QUANTO CUSTA?
O Renegade começa de R$ 69.900 na versão Sport, com motor 1.8 gasolina. A unidade avaliada, a “Trailhawk”, com motor diesel e tração 4x4, parte de R$ 116.990.

COMO ANDA?
Motor 2.0 diesel, 170 cv e 35,7 kg de torque. Velocidade máxima de 196 km/h e 0 a 100 em 11 segundos.

COM QUEM CONCORRE?
Seus principais concorrentes são Honda HRV (R$ 63.788), Ford Ecosport (R$ 66.900), Renault Duster (R$ 64.590) e Peugeot 2008 (R$ 60.415). Nenhum deles oferece motor diesel e só o Ecosport e o Duster oferecem opção de tração 4X4.

COMO BEBE?
O consumo de diesel na cidade em trânsito urbano pesado foi de 7,6 km/l. Na estrada a 110 km/h 15,8 km/l.

ESPAÇO INTERNO
Conforto para quatro adultos, com bastante espaço para os joelhos. Um terceiro passageiro no assento traseiro fica apertado. O porta-malas é minúsculo, com apenas 260 litros. 

SEGURANCA:
Ligeiramente menos estável que os automóveis de passeio em função de sua altura, em relação a colisões ganhou nota máxima no “crash test” da EuroNCAP.

MERCADO:
Abril foi o primeiro mês de mercado para o Renegade, com 575 unidades emplacadas, em um segmento que vende 20 mil unidades mensais.

PONTOS NEGATIVOS:
- Desempenho