O mercado de utilitários esportivos (SUV) é um fenômeno global. Praticamente todos os fabricantes, até mesmo emblemas aristocráticos se renderam aos jipinhos, devido à popularidade desses veículos. Só no Brasil, há cerca de 40 modelos comercializados de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Com 219 mil unidades emplacadas este ano, num mercado que vendeu 1,88 milhão, é certo que, sozinhos, os SUVs não garantem o volume para manter a sobrevivência das montadoras (com exceção da Land Rover que sempre vendeu utilitários em toda sua história), mas correspondem a um montante importante, mesmo que pulverizado em diversas opções.

Selecionamos quatro modelos que se posicionam num terceiro patamar entre utilitários-esportivos, em que estilo, performance e sofisticação são mais importantes que suas aptidões fora-de-estrada, mesmo que estejam a disposição. São modelos que oferecem o mesmo padrão de refinamento de um sedã de luxo, desempenho de um cupê, sem deixar de lado a imponência que o segmento exige.

BMW X4 Xdrive 28i (R$ 275 mil)

O BMW X4 chegou ao Brasil no final do ano passado, durante o Salão do Automóvel de São Paulo. Irmão menor do X6, o jipinho com estilo de cupê tem linhas contraditórias, que podem não agradar os mais conservadores. Por outro lado, seu comportamento dinâmico é de fazer inveja a muito carro de suspensão baixa.
Motor: Turbo 2.0 de 245 cv
Transmissão: Automática de oito velocidades
0 a 100 km/h: 6,4 segundos
Velocidade Máxima: 232 km/h
Porta-malas: 500 litros

Audi RS Q3 (R$ 272 mil)

Quando se pensa em um SUV compacto esportivo é impossível não pensar no RS Q3, versão endiabrada do jipinho alemão. Equipado com um furioso motor de 310 cv o modelo acelera forte e cola as costas do motorista no banco e oferece um farto pacote de conteúdo, teto panorâmicos e outros mimos, para rodar devagarinho.
Motor: Turbo 2.5 de 310 cv
Transmissão: Automática de sete velocidades
0 a 100 km/h: 5,2 segundos
Velocidade Máxima: 250 km/h
Porta-malas: 356 litros

Land Rover Range Rover Evoque (R$ 210 mil)

Ele não é nenhuma novidade, mas poucos jipinhos têm tanto carisma quanto o Evoque, que será nacionalizado em 2016. O modelo urbano da marca britânica acabou de passar por uma passar por uma leve plástica, ganhou mais conteúdo, mas manteve o ótimo comportamento dinâmico, mesmo sendo o mais lento de nossa seleção.
Motor: Turbo 2.0 de 240 cv
Transmissão: Automática de nove velocidades
0 a 100 km/h: 7,6 segundos
Velocidade Máxima: 217 km/h
Porta-malas: 575 litros

Porsche Macan (R$ 321 mil)

O caçula do Cayenne chegou este ano e já se tornou o modelo mais vendido da marca de Stuttgart no mercado brasileiro. Construído sobre a base do primo Audi Q5, o Macan tem desempenho e comportamento dinâmico espetaculares, mesmo na versão de entrada, que utiliza o conhecido motor TFSI 2.0 do grupo Volkswagen.
Motor: Turbo 2.0 de 237 cv
Transmissão: Automatizada de sete marchas PDK
0 a 100 km/h: 6,9 segundos
Velocidade Máxima: 232 km/h
Porta-malas: 500 litros

Mercedes-benz GLa45 AMG (R$ 298 MIL)

Certamente ele é o menor jipinho da seleção e também o menos propenso a pisar fora do asfalto, mas não se engane, ele é o verdadeiro diabo na estrada. o GLA 45 AMG é a versão de alto desempenho do SUV caçula da Estrela de Três pontas, mas oferece desempenho e comportamento dinâmico de cupê esportivo.
Motor: Turbo 2.0 de 360 cv
Transmissão: Automatizada de dupla embreagem e 7x
0 a 100 km/h: 5,8 segundos
Velocidade Máxima: 250 km/h
Porta-malas: 336 litros

Volvo XC 60 T6 R-Design (R$ 246 mil)

O XC 60 é a menina dos olhos da marca sueca caiu nas graças do consumidor brasileiro por oferecer conjunto mecânico refinado, conforto e o infalível pacote de segurança esperado em um Volvo. A versão T6 R-Design tem comportamento arisco e estilo esportivo e não faz feio diante dos concorrentes do comparativo.
Motor: Turbo V6 3.0 de 304 cv
Transmissão: Automático de seis marchas
0 a 100 km/h: 5,9 segundos
Velocidade Máxima: 210 km/h
Porta-malas: 495 litros