Uma das maneiras de expandir a frota de automóveis elétricos ao redor do mundo é ampliar os pontos de recarga de baterias. No entanto, a Volvo quer estender a discussão e propõe um padrão universal para a recarga, de tal maneira que todos os pontos sejam compatíveis com qualquer modelo. Não se trata apenas do formato da tomada, mas também no padrão da distribuição da energia que pode ser simples ou trifásica, com corrente alternada máxima de 43 kW, recarga em corrente contínua de até 200 kW, com possibilidade de subir para até 350 kW, o que permitiria seu o uso por praticamente todos os elétricos do mercado.

A preocupação da Volvo tem suas razões, a marca pretende lançar seu primeiro automóvel 100% elétrico em 2019 e não quer correr o risco de vê-los pelo caminho por falta de carga nas baterias.

No Brasil

Por aqui o carro elétrico ainda é algo raro de ser ver nas ruas e muito menos os pontos de recarga. No entanto, a BMW, que vende o elétricos i3 e i8, fechou parcerias com administradoras de shoppings e supermercados para instalar pontos de recarga rápida iWallbox. Em Belo Horizonte, três shoppings contam com o serviço, que é gratuito.