Belo Horizonte não é Liverpool. Mas durante alguns dias do ano, a maior banda de todos os tempos é tão reverenciada aqui como na cidade inglesa. Foi justamente após conhecer o International Beatleweek Festival que Aggeu Marques resolveu pôr a capital mineira no mapa mundial da beatlemania com a realização da BH Beatle Week, com início nesta quinta-feira (8).

“Há 25 anos vou a Liverpool, onde fiz muitos amigos. Sou apaixonado pelo festival, que traz essa ideia simbólica de amizade e harmonia. Uma atmosfera tão boa que pensei em ter Liverpool mais de uma vez por ano, fazendo um evento parecido em Belo Horizonte, onde a curtição por Beatles é muito grande”, observa Marques, vocalista da banda Yesterdays.

O grupo, fundado em 2010 e totalmente dedicado ao repertório do quarteto britânico e da fase solo dos integrantes, é uma das atrações da sétima edição. A apresentação, no domingo, no Cine Theatro Brasil Vallourec, será especial, comemorando os 50 anos da gravação dos derradeiros álbuns “Let It Be” e “Abbey Road”, apresentando cada faixa na ordem em que foi criada. 

“Havia uma mistura de tristeza e alívio com o fim do grupo. E a gente observa como eles cresceram musicalmente com esta transição. George Harrison lançou o melhor disco da carreira solo dele um ano depois”, destaca Marques, beatlemaníaco desde os 15 anos, tendo cursado Medicina, brinca, apenas como uma “maneira de se dar bem na vida” e de manter a paixão.

Homenagem

Ele também estará presente à abertura do evento, em que subirão artistas mineiros de ponta que tiveram influência confessa dos Beatles. Entre eles Lô Borges, Beto Guedes, Affonsinho, Paulinho Pedra Azul e Amaranto. O show ainda homenageará Tavito, falecido em fevereiro. “Era um dos compositores que mais me falavam desta paixão”, registra Marques. 

No segundo dia, na sexta, será a vez da Orquestra Ouro Preto, que promove o diálogo entre os universos da música erudita e popular, fazendo uma viagem sonora pela biografia musical dos Beatles. No sábado, a montagem “Because – O Espetáculo” recorre às letras da banda de rock inglesa para narrar a história de um rapaz que recupera o prazer de viver a partir dos Beatles.
 

PARA MATAR A SAUDADE DOS BEATLESClique na imagem para ampliar ou salvar