Congratulados com vários prêmios e indicados a tantos outros, os filmes “Zama” (2017) e “Jauja” (2014) – este, aliás, foi agraciado com o Fipresci, pela Federação Internacional de Críticos de Cinema durante o Festival de Cannes, dentro da seção Um Certo Olhar – serão exibidos pelo Cine104, por meio da Vimeo, em uma mostra argentina gratuita e que começa hoje (6).

Dirigido por Lucrecia Martel, “Zama” estará hospedado na plataforma na quarta (6) e na quinta-feira (7), enquanto “Jauja”, de Lisandro Alonso, ficará disponível na sexta (8) e no sábado (9).

“Esses dois filmes ficaram muito pouco tempo em cartaz em Belo horizonte. Então, essas exibições são uma forma de dar mais possibilidade de acesso a eles”, sintetiza a curadora Mônica Cerqueira. “As salas brasileiras de cinema são tomadas quase que totalmente pelos chamados blockbusters. Então, outros tipos de cinema têm pouco espaço no mercado de exposição; o 104, porém, sempre prestigiou esse tipo de filme”, completa.

“Zama” e “Jauja” possuem pontos em comum, além do fato de serem argentinos e premiados. “Lucrecia e Lisandro caracterizam muito do Novo Cinema Argentino. Apesar de este termo já ter sido usado no final dos anos 50, historiadores e críticos afirmam que uma nova onda aconteceu no período pós-ditadura. Esses dois diretores fazem parte de uma nova geração de cineastas, apesar de não gostarem de ser enquadrados em algum gênero ou modelo. É um cinema muito autoral, de uma maneira muito original de abordagem”, ressalta Mônica.

Essas obras são também uma alternativa não apenas para aqueles que ainda não foram introduzidos ao cinema argentino como também às pessoas que só conhecem a sétima arte porteña nas películas de Ricardo Darin (ator em filmes como “Nueve Reinas”, “O Segredo dos Seus Olhos” e “Relatos Selvagens”, dentre tantos outros).

“Acho que o Darin acaba puxando o público para o cinema argentino, e isso é um ganho, um mérito. Por causa dele, as pessoas querem conhecer o cinema de lá. Eu o considero do mainstream. E existe outra corrente do cinema, com vários segmentos e escolas. ‘Zama’ e ‘Jauja’ saem um pouco desse cinema mais convencional. Mas não acho que um seja melhor ou pior que outro”, destaca a curadora.

O link e as senhas para acesso aos filmes serão disponibilizados no site e nas redes sociais do 104.

Obras

Baseado no romance de Antonio Di Benedetto, de 1956, “Zama” acompanha Don Diego de Zama, um oficial espanhol do século XVII, que se estabeleceu em uma colônia entre a Argentina e o Paraguai e aguarda sua transferência. O elenco conta com o hispano-mexicano Daniel Giménez Cacho e o brasileiro Matheus Nachtergaele.

Cinema argentino

“Jauja” traz o ator norte-americano Viggo Mortensen como protagonista. Ele faz o papel de um pai que, ao lado de sua filha, se aventura numa viagem que tem como destino um deserto no fim do mundo.

Cinema Argentino