Desde que LC (Antonio Calloni) sumiu do mapa quando a filha tinha 12 anos, Lili (Juliana Paiva) sempre acreditou que seu pai tinha morrido. Passados dez anos, chegou a hora de a jovem tomar posse total da herança e, como parte do testamento, ela se vê obrigada a ler uma carta deixada por LC.

De cara, Lili não quer saber da tal carta, mas Heloísa (Flávia Alessandra) faz a filha mudar de ideia. Acompanhada da mãe, do noivo, Marcelo (Igor Angelkorte), e de Thomaz (Alexandre Borges) que, além de futuro sogro, também é o advogado da família, a patricinha recebe o texto.

"Eu nunca fui uma pessoa realmente feliz. Todo o sucesso profissional, todo o poder que tive, eu teria trocado por um pouco de felicidade", lê Lili em voz alta, para espanto de todos. A patricinha tenta segurar a emoção enquanto continua: "Não tenho qualquer dúvida sobre o meu destino. Sei que serei feliz".

Mas Lili mal acredita quando se depara com uma passagem da carta que cai sobre ela como uma bomba: "Nunca se conforme com a tristeza. Faça o seu caminho, como eu terei feito o meu quando você estiver lendo essas minhas palavras".

Aos poucos, a jovem se dá conta de que isso só pode significar uma coisa: seu pai pode estar está vivo! "Tá vivo e 'feliz' em algum lugar?! Vocês sabiam disso?!", esbraveja a Lili. A patricinha coloca Thomaz contra a parede e pede uma explicação. O advogado diz que ela não pode tirar essa conclusão pela carta e que seria impossível um homem rico e conhecido como LC desaparecer sem deixar vestígios. Mas Lili não se convence e afirma que foi enganada pela família. "Injusto é ter crescido sem a esperança de que meu pai estivesse vivo. Injusto é meu pai se fazer de morto durante anos e agora resolver sair da cova pra se explicar. Isso é injusto! Vocês são injustos!", acusa a jovem.

As cenas vão ao ar nesta segunda-feira (4) em "Além do Horizonte" (Globo).