Marina Ruy Barbosa não vai mais precisar raspar a cabeleira. E quem avisou foi o autor de "Amor à Vida" (Globo), Walcyr Carrasco, em sua conta no Twitter.

"Amigos, tomei uma decisão: depois de tantos pedidos, não vou mais raspar a cabeça da @mariruybarbosa. A história vai ficar linda, me aguardem (...) A @mariruybarbosa não vai mais raspar a cabeça pq todos vcs pediram e torceram por ela. Eu vou antecipar o que ia escrever mais tarde", escreveu.
 
Segundo o colunista Leo Dias, do jonal "O Dia", a atriz vinha sendo pressionada por empresários e pelo mercado publicitário. A Avon, que tinha interesse em assinar um contrato milionário com a ruivinha, andava apenas esperando a definição sobre seu corte de cabelo. Com o impasse, a famosa estava proibida de dar entrevistas e falar sobre o assunto, mas não queria abrir mão das madeixas. No entanto, caso raspasse os fios, eles seriam doados para uma instituição de caridade. 
 
Com a nova decisão, Carrasco terá que reescrever diversas cenas, incluindo a que Nicole entraria careca na igreja para se casar com Thales (Ricardo Tozzi).
 
Está não é a primeira vez que o autor decide raspar os cabelos de uma de suas criações. Em "Caras e Bocas", a personagem de Rachel Ripani tinha câncer de mama e precisou abrir mão das madeixas. No entanto, ninguém mais se lembra disso...
 
Marina, que havia concordado em perder os fios quando foi chamada para o papel, mudou de ideia e, de acordo com o colunista, deve entrar para a lista negra de Walcir Carrasco, que guarda rancor.
 
Já Aguinaldo Silva, um antigo desafeto do autor de "Amor à Vida", saiu em defesa de Marina em seu site. Confira o que ele escreveu: 
 
"Vão mandar raspar a linda cabeleira ruiva de Marina Ruy Barbosa na novela? Só pode ser inveja. Ainda mais porque nem novidade é, Manoel Carlos já fez isso com a Carol Dieckmann! Está aí mais um item para os protestos nas ruas: deixem os cabelos da linda Marina em paz! E não é brincadeira não, estou falando sério. Sem falar que eu a quero com a mesma cabeleira de agora na minha próxima novela."