Duas vozes de gerações distintas se encontram nesta sexta-feira (11) à noite para um repertório em comum: o de Itamar Assumpção. São elas: Zélia Duncan, que em 2012 lançou “Tudo Esclarecido”, disco só com canções de Itamar; e Anelis Assumpção, filha do artista e herdeira musical. A dobradinha faz parte do “Vozes do Brasil”, que neste sábado (12), por sua vez, reúne Marina Lima e Karina Buhr, no palco do Oi Futuro (av. Afonso Pena, 4.001).

Anelis diz que o show inclui um tributo à obra do pai, músicas do primeiro trabalho da cantora (“Sou Suspeita Estou Sujeita Não Sou Santa”, 2011)e novidades de “Os Amigos Imaginários”, seu segundo álbum, previsto para o segundo semestre.

Em “Song To Rosa”, única música do novo disco de Anelis (já disponível em vídeo na web), as influências de ska, dub, reggae e bossa nova continuam presentes. “A música tem essa vantagem, de se apresentar plural e contemporânea. A identidade feminina está mais forte nesse CD porque tenho muito a falar sobre isso. Estava buscando um ponto para a escrita e encontrei esse tom”, diz.

O CD tem participações de Rodrigo Campos, Kiko Dinucci, Céu e Jerry Spíndola e mostra o lado compositora de Anelis – ela assina todas as letras. O nome se deve à ideia de tratar cada canção como um amigo imaginário. “Invento situações e personagens a partir de histórias que ouço. A maioria das músicas está em primeira pessoa, mas não significa que são pessoais”, frisa.