Uma das atrações do Festival Universo BH, que acontecerá neste sábado, na esplanada do Mineirão, a cantora Iza fecha um ano que ela mesmo define como “maravilhoso”, após entrar no programa “The Voice Brasil” no lugar de Carlinhos Brown, dublar uma das personagens do filme “O Rei Leão”, se apresentar no Rock in Rio e ser convidada para assumir o posto de rainha da bateria da Imperatriz Leopoldinense. 

Uma ascensão muito rápida para quem, em 2016, num canal no YouTube, só postava vídeos cantando músicas de outros artistas. Iza lançou até agora apenas um álbum, “Dona de Mim”, em 2018, que é a base do show que mostrará no palco do Mineirão, além dos singles disponibilizados neste ano, como a recente “Evapora”. O evento contará ainda com Anitta, Luísa Sonza, Yasmin Santos, Suel e Hungria. 

Com mais alguns singles em vista, além de um segundo disco para 2020, Iza continuará como jurada na próxima temporada do “The Voice Brasil”, reality show que já está na nona edição. “’The Voice’ foi um presente para mim. Foi uma grande honra e uma grande responsabilidade substituir o Carlinhos. Eu o considero um dos maiores produtores do mundo e um artista incrível, além de ser uma pessoa maravilhosa e muito inspiradora”.

Emoção igual sentiu ao dublar a personagem Nala, no remake digital de “O Rei Leão”, justamente o primeiro filme que Iza assistiu no cinema, em 1994. “Tinha uns 8 anos. É um dos filmes da Disney que mais me representa, por ressaltar a música africana. Poder fazer parte disso com a voz da Nala é inacreditável. Estar em um projeto em que a Beyoncé também está é a coisa mais surreal pra mim”, diz.

Iza não nega a ansiedade pela chegada do Carnaval, para desfilar pela Imperatriz Leopoldinense como rainha da bateria. “Eu passava em frente à quadra da Imperatriz todos os dias para ir para a escola e jamais imaginaria que um dia seria convidada para fazer parte dessa família. Eu nasci e fui criada em Olaria, me formei em Ramos e aquela quadra faz parte da minha vida. Tem sido um presente para mim”.

No Rock in Rio, ela foi uma das atrações do Palco Sunset. “Nossa, foi um momento muito intenso. Tinha algo diferente, uma luz diferente. Acho que não é porque era meu show, mas sim por uma questão social muito forte que estava rolando. Então, eu senti que eu não tinha um público, uma torcida muito grande me assistindo”, registra Iza, que teve Alcione como uma das convidadas. 

Aliás, em matéria de dueto, a cantora coleciona grandes parcerias, como Ciara, Caetano Veloso, Sandy, Ivete Sangalo, Thiaguinho, Marcelo Falcão, Rincón Sapiência, Maria Gadú e Liniker. “São tantos talentos que eu me sinto muito lisonjeada. Eu só tenho que agradecer pelas coisas e pelas parcerias que têm cruzado o meu caminho”, afirma.

O Festival Universo BH começará às 14h deste sábado, com ingressos que variam de R$ 100 a R$ 210. Vendas pelo site.


Leia mais:
Milton Nascimento se apresenta no Mineirão em show que homenageia Clube da Esquina