É difícil achar alguém com mais de 30 anos que não se lembre de ver as histórias da turma de Narizinho e Dona Benta na telinha. O “Sítio do Picapau Amarelo” já ganhou diversas adaptações em animação e séries televisivas, como as conhecidas versões exibidas pela TV Cultura e TV Globo. Agora, no entanto, é a vez da obra ganhar as salas de cinema. 

Essa é a ideia da produtora Clube Filmes, que está produzindo um longa-metragem sobre a trama de Monteiro Lobato. O filme será dirigido por Fabrício Bittar, que também assina o roteiro em parceria com André Catarinacho. A seleção para o elenco infantil começa em fevereiro e a previsão é de que as filmagens tenham início ainda neste primeiro semestre.

“É óbvio que vamos tratar a obra com todo carinho que ela merece, mas para levá-la ao cinema precisaremos fazer algumas adaptações, colocando nosso olhar na história”, comenta Fabrício Bittar, ressaltando que a equipe tem estudado com base nos livros originais de Lobato. “Quando voltamos aos originais, vemos o quanto é incrível ter um autor dessa qualidade literária escrevendo para crianças”, diz.

Outro ponto destacado pelo diretor é a capacidade imaginativa das tramas de Lobato. “É uma boneca que fala, um sabugo de milho que vira visconde. As histórias estimulam a imaginação para transformar essas fantasias em realidade”, pontua, revelando que a previsão de lançamento do filme é para 2020.

Obra terá outras adaptações literárias e para o teatro

Um dos ilustradores mais conhecidos do Brasil, Maurício de Souza anunciou que também deve criar uma aventura da Turma da Mônica no Sítio do Picapau Amarelo. Outro autor que já prepara novo lançamento sobre o assunto é o paulista Pedro Bandeira, escritor de literatura infantil mais vendido do Brasil. 

Grande admirador das obras infantis de Lobato, Bandeira lançará, ainda em 2019, o livro “Narizinho, a Menina Mais Querida do Brasil”, pela Editora Moderna. A obra será dirigida a crianças recém-alfabetizadas, mas também poderá ser lida por crianças menores. 

Na trama, com o poder de sua imaginação, Narizinho casa-se com um peixinho e faz com que um caramujo “cure” a mudez de sua boneca. Para Bandeira, são as fantasias de Narizinho que constroem toda a saga de Lobato, com sua poderosa capacidade de reproduzir e criar mundos. Assim, se Emília é a consciência crítica do escritor de Taubaté, Narizinho é a força-motriz dos enredos de suas histórias.

Nas artes cênicas, o “Sítio do Picapau Amarelo” também já ganha novas representações. Neste domingo (27), uma peça homônima, dedicada às crianças, acontece no Boulevard Shopping. Gratuito, o espetáculo realizado pela Comando da Alegria Produções começa às 15h, no Piso 3, ao lado da loja Artex. 

A apresentação encerra o Festival de Teatro Infantil Boulevard e promete agitar a imaginação da criançada, com representações de Emília, Visconde de Sabugosa, Pedrinho, Narizinho, Dona Benta, Tia Nastácia e a temida Cuca. 

Leia mais:

Filme exibe história da coroa inglesa por outro viés; longa concorre a Oscar

Mercado cultural se anima com obras de Monteiro Lobato em domínio público

Faixa reforça cena autoral do Carnaval; 'Meu love é glitter' traz parceria entre blocos