O diretor Antunes Filho morreu aos 89 anos na noite desta quinta-feira, (2) em São Paulo. Um dos mais importantes encenadores do teatro brasileiro, Antunes estava internado no Hospital Sírio Libanês desde a semana passada. O velório será no Teatro Anchieta, no Sesc Consolação, na região central da capital, a partir das 8h desta sexta, (3). Nas redes sociais, artistas e personalidades lamentaram a morte do diretor teatral.

"Foram 11 dias torcendo por sua recuperação. Não adiantou. Perco um grande amigo e todos nós perdemos um grande artista", escreveu o cenógrafo J. C Serroni.

O escritor Marcelo Rubens Paiva também se manifestou. "Fui para dramaturgia por conta do Antunes Filho. Como fã e aprendiz. Fiz CPT (Centro de Pesquisas Teatrais) e segui toda sua obra, de Macunaíma a Nelson. Inclusive sua antidramaturgia. Sua morte não precisava. Especialmente agora, que a cultura precisa resistir! Preferiu partir, ao ver o Sesc ser atacado."

"Antunes Filho, um dos maiores diretores de teatro de todos os tempos do Brasil, acaba de falecer. Luto no teatro. Luz infinita à ele. Obrigada por sua arte Antunes", escreveu Leona Cavalli, atriz

"O teatro brasileiro de luto! Hoje quem nos deixou foi Antunes Filho, um dos maiores diretores teatrais do Brasil. Meus sentimentos aos familiares e amigos", disse Walcyr Carrasco, escritor e roteirista

"Não tenho a manha de dizer para as pessoas o quanto gosto delas. Mas tenho certeza que você já sabia. Você sempre soube de tudo", registrou o dramaturgo e diretor Mário Bortolotto.

"Foi-se Antunes Filho, mestre que me iniciou nas artes, assim como fez tantos outros atores, atrizes, autores e diretores de teatro. Gratidão, Magrão", anotou o jornalista e apresentador Marcelo Tas.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Adeus Antunes Filho! Sua direção em Macunaíma ficará pra sempre na minha memória! Viva o Teatro! RIP

Uma publicação compartilhada por Paulo Betti (@paulobetti) em

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nem sei como dizer da imensa tristeza da sua partida, da profunda gratidão por tudo de lindo e louco e profundo que vc criou. Vi desde criança você , quase um da família, essas da gente de teatro, vi os ensaios do Esperando Godot com minha mãe e Eva Wilma, foi a primeira vez que acompanhei um ensaio de uma peça inteira, vendo depois tantas criações suas , com todos aqueles atores talhados pelo teu trabalho e rigor; não deu tempo pra me aventurar, mas a outra geração conseguiu, minha filha Luiza , neta de Lilian, te encontrou , e vocês foram muito felizes nesse encontro, eu presenciei no “Nossa Cidade”, vi Luiza amadurecer e crescer imenso como atriz e pessoa, foi lindo de ver. A gente ainda nutria uma esperança de encontro contigo, mas não deu tempo. O tempo não espera pela gente. Que você seja muito bem recebido por onde chegar, não faltam amigos pra te acolher. Até um dia 💫

Uma publicação compartilhada por Julia Lemmertz (@lemmertzju) em

.