O ator Elliot Page, antes conhecido como Ellen Page, com atuação em filmes como "X-Men" e "Juno", e mais recentemente pela série "The Umbrella Academy", usou suas redes sociais para compartilhar que é um homem trans. "Meu pronome agora é ele e meu nome é Elliot. Eu me sinto sortudo escrevendo isso", afirmou em carta aberta. 

Elliot Page agradeceu às pessoas que o apoiaram durante a jornada e à comunidade trans pela coragem e generosidade em trabalhar para fazer do mundo um lugar mais inclusivo. o ator também pediu paciência e já se posicionou como ativista.

"Minha alegria é real, mas também frágil. A verdade é que apesar de estar me sentindo profundamente feliz agora e saber o quanto sou privilegiado, eu também estou com medo", disse, referindo-se ao ódio, piadas e violência enfrentados pela comunidade trans.

Segundo Page, em 2020, pelo menos 40 transgêneros foram assassinados nos Estados Unidos, a maioria mulheres trans negras e latinas. 

Por fim, o ator deixou uma mensagem de solidarietade a todas as pessoas trans. "Eu te vejo, eu te amo e farei tudo o que eu posso para mudar o mundo para melhor".

Confira abaixo a tradução livre do post:

Oi amigos, eu gostaria de dividir com vocês que eu sou trans, meus pronomes são ele/elu e meu nome é Elliot. Eu me sinto orgulhoso de poder escrever isso. De estar aqui. De conseguir estar onde estou em minha vida.

Eu sinto imensa gratidão pelas pessoas incríveis que me apoiaram durante essa jornada. Eu não consigo nem explicar o quão bom é finalmente amar quem eu sou o suficiente para conseguir ser meu eu autêntico. Eu fui infinitamente inspirado por tantos na comunidade trans. Muito obrigado a todos por sua coragem, sua generosidade e por trabalhar incessantemente para fazer desse mundo um lugar mais inclusivo e compassivo. Eu oferecerei qualquer suporte que puder e continuarei me esforçando para ajudar a tornar nossa sociedade mais amorosa e com mais igualdade.

Também peço paciência. Minha alegria é real, mas também é frágil. A verdade é que, apesar de me sentir profundamente feliz agora e saber quanto privilégio eu carrego, também estou com medo.Tenho medo da invasão, do ódio, das "piadas" e da violência. Para ser claro, eu não estou tentando abafar um momento que é alegre e que eu celebro, mas eu quero abordar a imagem completa. As estatísticas são chocantes. A discriminação contra pessoas trans são abundantes, insidiosas e cruéis, e resultam em consequências terríveis. Só em 2020 foi relatado que pelo menos 40 pessoas trangênero foram assassinadas, na maioria mulheres trans negras e latinas. Aos líderes políticos que tentam criminalizar os serviços de saúde trans e negar nosso direito de existir e a todos aqueles com um plataforma massiva que continua a vomitar hostilidade contra a comunidade trans: você tem sangue em suas mãos. Você libera uma fúria de raiva vil e humilhante que atinge os ombros da comunidade trans, uma comunidade na qual 40% dos adultos trans relatam tentativa de suicídio. Já é suficiente. Você não está sendo "cancelado", você está machucando pessoas. Eu sou uma dessas pessoas e não ficaremos calados diante de seus ataques.

Eu amo que sou trans. E eu amo ser queer. E quanto mais eu me mantenha perto de mim e abrace totalmente quem eu sou, mais sonho, mais meu coração cresce e mais eu prospero. Para todas as pessoas trans que lidam com assédio, autoaversão, abuso e ameaças da violência todos os dias: eu te entendo, eu te amo e farei tudo que puder para transformar esse mundo em um lugar melhor.


Obrigado por ler isso.
Todo meu amor,
Elliot

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @elliotpage