Letícia Sabatella está cada vez mais próxima da música. Em cartaz há quatro anos com o espetáculo “Caravana Tonteria”, que passará por Belo Horizonte pela segunda vez, cartaz de amanhã e sexta-feira no Grande Teatro do Sesc Palladium, a atriz mineira revela que dois de seus projetos envolvem a produção de álbuns.

Um deles será justamente a gravação do material de “Caravana Tonteria”, que conta com composições de Letícia, além de Tom Jobim, Chico Buarque, João Donato, Cole Porter, Kurt Weill, Duke Ellington e Carlos Gardel. “São standards universais que ganham uma abordagem bem pessoal”, observa a atriz.

Ao lado dela, no espetáculo, estão o marido, também ator, Fernando Alves Pinto, o compositor e pianista Paulo Braga e o baixista Zéli Silva. “O show caminha para uma trajetória muito emotiva, muito intuitiva. Não sou eu, mas uma artista que carrega dentro do coração as notas musicais, como um grande discurso numa sala”.

O outro projeto fonográfico de Letícia, que se divide entre trabalhos na televisão (está no elenco de “Nos Tempos do Imperador”, próxima novela das seis) e teatro (“Piaf e Brecht, a Vida em Vermelho”), terá uma abordagem com elementos tecnológicos. “A música é 100% medicinal. Artisticamente ela cura muitas coisas”, garante.

SERVIÇO
“Caravana Tonteria” – Amanhã e sexta, às 21h, no Grande Teatro do Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1046 – Centro). Ingressos: R$ 50 (R$ 25, a meia).