Ao escrever sobre o Anchieta, onde reside há 61 anos, o jornalista Luís Márcio Vianna preferiu contar a história do bairro da zona Centro-Sul de Belo Horizonte a partir das suas ruas, que dão nome aos capítulos do livro “Anchieta”.

“O bairro é pequeno, com 36 ruas apenas. Passou pela minha cabeça em fazer um guia para quem anda a pé”, registra Vianna, que lançará a publicação neste sábado (23), de 11h às 14h, na padaria Pão & Companhia.

A escolha do local não foi por acaso: a padaria é uma das protagonistas do livro, ponto de encontro da intelectualidade do bairro. “O caldo de cultura do bairro é grande”, observa o autor, lembrando que o Anchieta é sede do grupo de dança Corpo.

Vianna ressalta que o fato de estar “insulado” entre os bairros Mangabeiras, Cruzeiro e Carmo-Sion trouxe ao bairro um ambiente mais tranquilo, frequentado principalmente por pessoas de classe média.

“Aqui não tem favela, por exemplo. O único morador de rua é o Joe, que todo mundo conhece. O que se vê mais são velhinhos com cachorros e crianças nos carrinhos. Um lugar que raramente acontece um assalto”, destaca.

O livro também conta com oito perfis de moradores históricos do bairro, entre eles o ex-ministro da Fazenda e do Planejamento, no governo de Itamar Franco, Paulo Haddad, e a escritora Branca Maria de Paula.

“Anchieta” é o 32º volume da coleção “BH. A cidade de cada um”, da Conceito Editorial.

 

Serviço:

Lançamento do livro “Anchieta”, de Luís Márcio Vianna. Sábado (23), de 11h às 14h, na Padaria Pão & Companhia (Avenida Francisco Deslandes, 715).