Há dez anos, o Maneva cunhava um de seus álbuns mais emblemáticos. Lançado em 2009, “Tempo de Paz” tornou-se um divisor de águas na carreira do grupo de reggae, graças a músicas como “Enviado Por Deus”, “Não Vá Dizer Que Não” e “Saudades do Tempo”. Quase uma década depois, os paulistas tomaram a decisão de revisitar essas e outras canções de sua carreira, sob uma veste desplugada, em “Acústico na Casa do Lago” (2018), disco ao vivo que será apresentado neste sábado (1), às 21h, no Sesc Palladium, em Belo Horizonte.

“O formato acústico traz muito da nossa vibe, o clima de paz e amor, amigos reunidos para fazer um som em um ambiente lindo... Sobre esse formato acústico, o que podemos afirmar é que sempre foi uma vontade nossa, pela sonoridade e também pelo clima”, afirmou o baixista Fernando Gato.

Considerado o oitavo disco do grupo, esse acústico emerge apenas um ano depois de o Maneva ter colocado nas prateleiras um outro registro ao vivo. “Viemos com o ‘Ao Vivo em São Paulo’ (2017) e, na sequência, ‘Acústico na Casa do’ Lago. Cada tem sua particularidade, mantendo a essência do Maneva. A repercussão foi extremamente positiva nos dois formatos diferentes”, salientou o baterista Fabinho Araújo.

De fato, os dois álbuns alçaram a banda a um outro patamar, haja visto suas conquistas recentes, dentre elas, tocar ao lado do SOJA, fazer um giro por vários estados do país e fechar uma agenda internacional. “É um momento para comemorar! ‘Acústico na Casa do Lago’ ainda nos trouxe alguns presentes, como ‘Sem Jeito’ e ‘Corre Pro Meu Mar, esta que será nossa nova música de trabalho”, exaltou o guitarrista Felipe Sousa.

Belo Horizonte

Com relação ao repertório do show na capital mineira, nada de fazer mistério. “É sempre uma alegria voltar a Belo Horizonte, cidade que amamos. Temos um público fiel, e isso é muito gratificante. Podem esperar nosso melhor no palco, todos os sucessos de carreira e as novas composições. Sem dúvidas, será um show inesquecível”, enfatizou o vocalista Tales de Polli.

Esses ‘sustos de alegria’ do cantor são compartilhados pelo percussionista Diego Andrade. “Quando aparece BH na nossa agenda, o coração até transborda de alegria. Cidade linda e acolhedora, público fiel, comida maravilhosa... Só alegria mesmo. Em termos musicais, Minas Gerais dispensa comentários. É terra é grandes artistas que, claro, admiramos e que fazem parte das nossas histórias pessoais”, destaca.

Futuro

“Já estamos preparando um novo projeto, mas ainda precisamos manter em sigilo. Será uma surpresa para o público, para o mercado. O formato é totalmente inovador. ‘Corre Pro Meu Mar’, que é fruto do ‘Acústico na Casa do Lago’, também será nossa nova música de trabalho, a ser lançada nas rádios em todo o Brasil a partir da segunda quinzena de junho”, relata Tales.

MANEVA
Data
: Sábado (1) 
Horário: 21h
Local: Grande Teatro do Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420Rua Rio de Janeiro, 1.046, centro)
Ingressos: R$ 32 a R$ 100 (plateias II e III); os bilhetes destinados à plateia I estão esgotados