O Parque das Mangabeiras vai ficar mais verde neste sábado (14). Por lá acontece a 7ª edição da maior festa relacionada à Irlanda em Belo Horizonte, o Saint Patrick’s Day. Os portões serão abertos às 13h, e a promessa é a de que a farra dure nove horas.

A programação inclui 16 atrações que se destacam no cenário rock n’roll e na música eletrônica. Os shows serão nos palcos Bud, Major e Fusion.

Os ingressos estão à venda por R$ 70 no www.stpatricksdaybh.com.br. e dão direito a uma camisa, mas não é obrigatório usá-la para ter acesso ao local. Realizado pelas produtoras TF7 Eventos, MOV3 e Major Lock Pub, a festa, que ocupa o Parque das Mangabeiras pela quarta vez, quer reunir 8 mil pessoas.
Na pele

Segundo um dos organizadores, Cristiano Ornelas, em BH as pessoas serão convidadas a vestir-se de verde, assim como na Irlanda. “Do contrário, correm o risco de serem beliscados, como manda a tradição irlandesa”, brinca.

A decoração, diz, vai trazer elementos das celebrações do século 17, quando fitas verdes e trevos eram usados pelo povo irlandês.

Comidas e bebidas típicas – como o tradicional cachorro-quente e, claro, a cerveja – estarão à venda na praça de alimentação.

 

BH homenageia Saint Patrick em festas; uma delas quer reunir 8 mil pessoas

 

CUIDADOS

Segundo Ornelas, a preservação do patrimônio e a segurança do público e dos moradores da região não foram deixadas de lado.

“O evento será encerrado pontualmente às 22h e seguirá todas as normas exigidas. Os palcos, por exemplo, estarão montados de costas para o parque, para evitar o impacto do som nos animais”.

A estrutura inclui banheiros químicos, seguranças e guarda-volumes.

Farra no país europeu tem até desfile e é tão popular quanto o Carnaval no Brasil

O Saint Patrick’s Day, ou o Dia de São Patrício, é comemorado em vários países em 17 de março. Durante a festa, a cor verde toma conta de ruas, fachadas de casas, roupas e bebidas. Apesar de, por aqui, não ter qualquer caráter religioso, na Irlanda, onde a tradição começou, a celebração surgiu para homenagear o santo padroeiro do país.

Saint Patrick foi um bispo que espalhou a fé cristã e fundou mais de 300 igrejas. O trevo de três folhas, muito comum na Irlanda, era usado para explicar a Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Os irlandeses acreditam que Saint Patrick morreu em um 17 de março, hoje feriado nacional.

Todos os anos, a celebração coincide com a Quaresma, quando as famílias irlandesas costumam frequentar a igreja pela manhã e, à tarde, festejar nas ruas.

OLHAR MINEIRO

Juliana Diógenes, mineira de 25 anos e que há dois vive em Dublin, conta que a festa é tão popular lá quanto o Carnaval por aqui.

“Acontece na terça-feira, mas os irlandeses começam a comemorar na sexta. No dia 17, tudo para: os festejos começam bem cedinho, com paradas nas ruas. É como um desfile”.

Juliana, que em breve se forma como aeromoça, recorda que famílias inteiras vão para as ruas assistir às marchas em homenagem a Saint Patrick. “Até brigam por bons lugares”, explica.

Por quase duas horas, a parada percorre os principais pontos turísticos de Dublin. Depois do desfile, algumas pessoas permanecem nas ruas, e outras ocupam os bares – já que, na Irlanda, é proibido beber em vias públicas.

E, ao contrário do que se possa supor, a cerveja verde não é tão comum como parece: as tradicionais mesmo são a Irish Beer e a Guinness.

“É uma festa linda. Todos se vestem de verde, mas também de laranja, por ser a cor da bandeira deles. Outros usam chapéus e até se fantasiam de Leprechaun (duende do folclore irlandês)”.

Há, inclusive, rapazes que se aproveitam da fama de sortudos: “Kiss me, I am Irish”. Em português, “Beije-me, porque eu sou irlandês”, dizem os moços entre um gole e outro.

(Colaborou Frank Martins)