Desta sexta ao próximo domingo (22), os belo-horizontinos antenados com as boas novas da agenda cultural da cidade vão ter motivos de sobra para sair de casa: no escaninho da música, nomes calibrados da cena nacional desembarcam por aqui. Entre eles, a cantora “cult-desde-sempre” Ângela Rô Rô (que se apresenta no Teatro Bradesco) ou o mineiro Gustavito (que lança, no Oi Futuro, o disco “Quilombo Oriental”).

A Banda do Mar, uma das iniciativas do universo pop mais badaladas do momento – por agregar Mallu Magalhães e o ex-Los Hermanos Marcelo Camelo – , marca presença colocando ponto final a um boato: há poucos dias, circulou, na internet, a notícia de que o grupo tinha chegado ao fim. Tão logo o zunzunzum ampliou sua ressonância, os integrantes – além dos dois citados, o português Fred Ferreira – trataram de acalmar os ânimos: “Queremos, como nossos companheiros de profissão, tocar muito, e cada vez mais. A Banda durará para sempre, pois trata-se de um encontro, e não de um compromisso. Nosso maior desejo é manter a Banda do Mar cuidada nesse aspecto, para que possamos estar juntos e tranquilos, levando o som que gosta”, assegura Mallu.

Em BH, os fãs da Banda do Mar poderão atestar a afirmativa da moça nesta sexta-feira (20) e neste sábado. A dose dupla acontece no Music Hall, a partir das 22h30. E apesar de já ter um repertório pré-definido, não está descartada a possibilidade de os músicos alterarem o setlist a pedidos dos fãs. “O show é um organismo vivo, com vida própria. Claro que podem surgir surpresas, e ficamos sempre com vontade de improvisar. Queremos dar a Belo Horizonte o melhor show possível”, garante a vocalista.

RESPEITO MÚTUO

Seguindo a receita dos relacionamentos promissores, os integrantes da Banda mantêm à risca a máxima do respeito mútuo. “Somos grandes amigos há muitos anos e desde o primeiro dia nos respeitamos muito. É por isso que ouvimos todas as opiniões, conversamos e acabamos sempre por chegar a um ótimo entendimento”, diz Fred.

Para Mallu, é justamente em momentos de desgaste ou conflito que eles se veem mais unidos. “Somos amigos de verdade, e estaríamos juntos, compartilhando nossos medos e problemas, em qualquer outra profissão. Como amigos tão próximos, tentamos sempre proteger um ao outro, e defender um ao outro. É natural”.

ANTENADOS

Dividindo a vida entre Portugal e o Brasil desde 2013, o casal Marcelo e Mallu celebra ainda o afeto que o público tem com o relacionamento dos dois, iniciado em 2008. “A música é a revelação, é a verdade. O quanto nos abrimos, é a porta para as energias. Como todas as relações humanas, é uma troca. Temos muita alegria e gratidão em sentir tanto carinho do público, é um presente”, celebra ela.

Marcelo sublinha que, mesmo do lado de lá, a Banda acompanha as novidades da cena brasileira: “Essa é uma ‘coceira’ de quem gosta de música, e que nunca passa. Gostamos da Mahmundi, do Moreno, Kassin, Domenico, Pedro Sá, Diego Medina, Irmãos Panarotto, Stephan San Juan, Exército de Bebês, Far From Alaska, Juçara Marçal, MDM... Tem muita gente boa e é difícil lembrar todos porque, quanto mais tentamos, mais nomes vêm à cabeça”.

Banda do Mar: