Se “Alanis” (1991) apresentou ao Canadá o mais novo orgulho de sua indústria fonográfica, “Now Is the Time” (1992) parecia um “passo para trás”, pelo menos comercialmente falando – este faturou “apenas” o disco de ouro (50 mil cópias) em seu país de origem, enquanto o debute foi certificado álbum de platina (100 mil). Três anos depois, o título do segundo trabalho – “Agora É a Hora”, em tradução livre – ilustraria com perfeição uma nova realidade na carreira de Alanis Morissette: o terceiro full-length catapultou a cantora para o topo de paradas em várias partes do planeta.

Vinte e cinco anos depois, “Jagged Little Pill” (1995) se mantém relevante e como referência dentro do rock alternativo e do pop rock mundial. Tanto é que a artista preparava uma turnê em celebração a esse disco, em junho e julho. Entretanto, a pandemia do novo coronavírus adiou o plano para 2021. Disposta então a colocar um gostinho na boca de seus fãs, ela resolveu fazer uma live em que revisita o material desse icônico álbum, de uma forma bem especial, pelo YouTube e o Facebook.

Jagged Little Pill

A partir das 21h (horário de Brasília) desta terça-feira (19), Alanis Morissette vai apresentar o musical da Broadway “Jagged Little Pill” – inspirado no terceiro rebento da cantora –, e promoverá um bate-papo com o elenco.

Além disso, ela executará músicas de “Jagged”, marcado por uma gama de clássicos de sua carreira, como “You Oughta Know” e “Ironic” – quem viveu os anos 90, deve se lembrar bem do impacto provocado pelos videoclipes dessas músicas.

Futuro

Se por um lado Alanis emana respeito com seu passado, por outro, continua a construir seu futuro. Em 2020, está previsto o lançamento de seu nono álbum, “Such Pretty Forks in the Road”, que finda um hiato de cerca de oito anos desde “Havoc and Bright Lights” (2012).

Nas plataformas digitais, já estão disponíveis as músicas “Smiling”, “Reasons I Drink” e “Diagnosis”, que farão parte do tracklist. Quem é fã de carteirinha da cantora não vai se decepcionar.

Alanis Morissette