O lançamento do single "Geminiana", no fim do ano passado, acabou servindo de prólogo para uma libertação na vida e na carreira da cantora Day. O completo exorcismo de alguns demônios se dá nesta sexta-feira (19), com o lançamento de "A Culpa É do Meu Signo", disco autobiográfico, dono de um forte conceito astral – como o próprio nome indica – e que carrega a aura LGBT+, como a própria artista enfatiza.

"Achei que era muito importante fazer o lançamento no mês do Orgulho LGBT, e eu represento uma das letras; faço parte do 'L' da sigla. Sei do peso e da responsabilidade que tenho com as pessoas que se identificam comigo nessa questão", destaca ela. "O EP é para bater no peito mais uma vez e dizer que sou lésbica, sim, e me orgulho disso", complementa.

O assunto, por sinal, está inserido em parte do álbum. "Falo a respeito da forma mais natural possível. É extremamente cirúrgico, e acho que consegui passar essa mensagem", diz. E o conceito vai além.

Autobiografia musical

Artistas como Avril Lavigne, Simple Plan, Paramore, Taylor Swift e Blink 182 ajudaram Day a sair da 'fossa'. Período este que influenciou diretamente nas composições da artista para este momento de libertação, como ela rotula.

"Minhas experiências pessoais, as quais retrato no EP, estão diretamente ligadas às influências musicais. Essas referências me ajudaram a tornar tudo que era pesado em algo mais leve. Estou jogando essas coisas que me feriram e me machucaram para fora, utilizando algo que me fazia sentir bem. É algo libertador, definitivamente", destaca.

Signo

O fato de ser geminiana também se manifesta de várias formas neste trabalho. "Coloco culpa no meu signo para tudo. Acabou que veio a calhar este nome para disco (risos)", comenta. E prossegue: "De alguma forma, todas as minhas músicas, ou quase todas, tinham essa ambiguidade, uma característica muito forte do signo de gêmeos, essa contradição do 'quero, não quero', 'vou, mas não vou' etc".

Até mesmo a data para disponibilizar o álbum nas plataformas digitais foi escolhida tendo vista este conceito. "Uma das coisas que pontuei na hora de escolher a data de lançamento do EP era que fosse muito estratégica, quando o Sol estivesse em gêmeos", diz.

Day

Pandemia e futuro

A pandemia estragou os planos de Day em promover uma turnê para vários pocket shows pelo Brasil. "Eles seriam um aquecimento para o lançamento do EP", sintetiza ela. "Independentemente da pandemia, podem esperar lives corriqueiras".

A cantora se prepara agora para o lançamento de seu debute completo. "Estamos planejando o álbum, conversando sobre conceito, pegada etc. Já compus bastante música. Definitivamente, meu disco vai contar com parcerias, não sei quantas. No momento, estou trabalhando em uma que é incrível e um sonho realizado para mim", finaliza.

Produzido pelo Los Brasileiros, coletivo responsável por sucessos de Anitta, Jão e Vitão, o novo trabalho vem com influências de emo e pop; “A Culpa É do Meu Signo” possui cinco músicas.