O público jovem, entre 16 e 24 anos, é o que mais sente falta do escurinho do cinema, de acordo com pesquisa realizada pelo movimento  #JuntosPeloCinema, divulgada na manhã desta quarta-feira (15). 

Conforme o levantamento, 75% das pessoas nesta faixa etária colocaram o tema cinema como prioridade de entretenimento no retorno às atividades após o controle da pandemia do novo coronavírus. 

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 22 de maio, de forma online, com mais de 27 mil pessoas no país, na faixa etária entre 16 e 65 anos, com renda de R$ 800 a R$ 15 mil por mês.

Para 80% dos entrevistados, a frequência ao cinema deverá se manter igual ou maior ao que era antes da pandemia. O tópico ficou acima de outras formas de lazer como passeio ao ar livre, que teve 37,5% dos votos. 

Desenvolvida pela empresa Vibezz, a pesquisa apontou ainda que o retorno ao cinema tem uma importância significativa para o público com renda até R$ 2.165, por ser considerado uma opção mais econômica em comparação a outros tipos de entretenimento, como shows e teatro.

Leia também:
'Devolve minha moto pelo amor de Deus', pede gari que teve veículo furtado no dia da morte da mãe
Necessidade de trabalhar é principal motivo para abandonar escola
Data estimada como pico da pandemia em Minas tem o 3º pior dia de contágio, com 3.367 infectados