O plantio da semente pode ser localizado há coisa de um ano, um ano e meio, quando, em mais uma reunião da gestão em rede do Circuito Cultural Praça da Liberdade, os nomes à frente dos equipamentos que formam um dos mais interessantes complexos culturais do país procuraram localizar um denominador comum. Em meio ao brainstorm, a literatura logo alcançou a primazia. Tanto que é às letras que o Circuito se dedica a partir do próximo dia 12, e até o dia 16, no instigante “Circuito Literário Praça da Liberdade”.

“Concluímos que a literatura está, de fato, presente, de alguma forma, nos 12 espaços, seja nas mostras permanentes ou nas temporárias”, afiança a gerente executiva do Circuito Cultural Praça da Liberdade, Cristiana Kumaira. “Começamos, então, um trabalho nos espaços, montamos um grupo que, seis meses atrás, talvez um pouco mais, virou uma curadoria. E chegamos agora neste momento mágico, de lançamento do Circuito”, completa.
A programação do “Circuito Literário Praça da Liberdade” prevê uma média de 15 atividades diárias e cerca de 70 autores convidados. Entre eles, há nomes como o dos belo-horizontinos Humberto Werneck e Carlos de Brito e Melo, o angolano José Eduardo Agualusa, o português Gonçalo Tavares, o pernambucano Marcelino Freire, além de Elvira Vigna (SP), Cristovão Tezza (Curitiba), Eucanaã Ferraz (RJ), João Carrascoza (SP), Noemi Jaffe (SP) e Chacal (RJ).

Cristiana Kumaira conta que, no coração do projeto, pulsava a vontade de fazer uma iniciativa inovadora. “E a ideia foi tentar fazer uma reflexão em meio à correria do dia a dia, comum a todos nós. Já há pesquisas indicando que ler, ao menos por alguns minutos ao dia, já reduz o estresse. Temos tantas terapias alternativas válidas e temos essa possibilidade, que lança um outro olhar. A ideia é que, com a iniciativa, a Praça da Liberdade se torne uma espécie de ‘cidade das palavras’”. Com direito a ações como cortejos, saraus, visitas teatralizadas aos equipamentos.

BEM ALÉM

Mas não só a Praça da Liberdade e seu entorno, lembra Cristiana. “Na verdade, no caso do Circuito, não podemos reclamar. Desde a da Copa do Mundo, não temos registrado menos que uma média de 100 mil visitantes por mês. Mas o interessante é que, nesta iniciativa específica, do ‘Circuito Literário’, vamos contar também com outras parcerias espalhadas pela cidade. Vamos ter mesas-redondas no Sesc Palladium, por exemplo”.

A própria Bienal do Livro, que vai acontecer no Expominas (de 14 a 23 deste mês), firma parceria, engrossando este caldo literário. “Isso é um ponto de alegria, de ampliação de diálogo”.

Uma iniciativa digna de nota refere-se à doação de livros – que, aliás, já está em curso. No caso, livros novos e/ou usados (exceto didáticos), que ficarão à disposição para compartilhamento com o público nos ambientes do “Circuito Literário”. A ação está sendo promovida em parceria com os idealizadores do projeto colaborativo “Ponto do Livro”, com estruturas instaladas em pontos de ônibus no entorno da Praça da Liberdade. O ponto de coleta é o Centro de Informação ao Visitante, no Prédio Verde, das 9h às 19h.

“Circuito Literário Praça da Liberdade” – De 12 a 16 deste mês. Turnos: manhã, tarde e noite. No Circuito Cultural Praça da Liberdade. Entrada franca. Outras informações pelo circuitoculturalliberdade.com.br ou pelo 3239-2000.