A cantora Claudia Leitte está sendo acusada por uma empresária de estar envolvida em esquema para captação de recursos pela Lei Rouanet de incentivo à cultura, do Governo Federal. A informação é da coluna do Leo Dias, do jornal "O Dia", do Rio de Janeiro. Segundo a reportagem, Sueli Dias, da empresa TeleEventos, fez um levantamento e descobriu que a cantora tem oito empresas com diferentes CNPJs. Em quase todas, foi constatado a notificação de débitos.

A abertura de várias empresas é uma forma de burlar a lei, que só autoriza a captação de recursos de empresas limpas, sem débitos com credores. Foi dessa forma, que segundo a empresária, Claudia Leitte conseguiu captar R$5,8 milhões no início do ano utilizando uma nova empresa, considerada "limpa".

A denúncia da empresária tem razão de ser. Segundo ela, Claudia lhe deve R$ 120 mil reais pelos serviços de credenciamento do hotel, do camarote e do bloco Largadinho, em Salvador, no último carnaval. Sueli vai entrar com uma ação na Justiça para garantir o pagamento do valor devido.

Enquanto isso, Claudia Leitte se prepara para gravar seu terceiro DVD ao vivo, neste sábado (3), na Arena Pernambuco, com a participação de Wanessa, Naldo e Wesley Safadão.