SÃO PAULO - O ator americano Tom Hanks, de 57 anos, afirmou que não mais irá se dedicar a papéis que exijam que ele ganhe ou perca peso em pouco tempo, depois de ser diagnosticado com diabetes tipo 2, algo que ele revelou na segunda-feira (7) na TV americana.

A declaração foi feita em Londres, onde Hanks está para o lançamento europeu de seu novo filme, "Capitão Phillips". As informações são do jornal britânico "The Guardian".

O ator perdeu 13 kg para filmar "Filadélfia" (1993), quando interpretou um advogado com HIV. Voltou a perder peso em 2000, em "Náufrago", quando emagreceu 25 kg. Já para fazer "Uma Equipe Muito Especial" (1992), teve de engordar 13 kg.

"Acho que (as constantes perdas e ganhos de peso) tiveram um pouco a ver com minha diabetes", afirmou Hanks. "Porque você acaba comendo tanta comida ruim e não se exercita nem um pouco quando está pesado."

Mesmo assim, segundo ele, seu corpo manifesta os sintomas da doença há pelo menos 20 anos. "Acho que eu estava geneticamente inclinado a sofrer disso e acho que tem a ver com meu estilo de vida desde que eu tinha uns 7 anos."

Para Hanks, perder e ganhar peso para interpretar um papel é algo apenas para os jovens atores.

"Já falei com vários atores que ganharam peso para papéis e apenas o grande desgaste físico que isso causa aos joelhos e ombros - ninguém quer fazer isso de novo. Já tenho 57 e acho que nunca mais farei um trabalho desses."

"Capitão Phillips", filme cotado para o Oscar de 2014, tem direção de Paul Greengrass e estreia em 8 de novembro no Brasil.