“Já não estamos mais em Hawkins”. A única frase exibida ao longo dos 37 segundos do teaser, divulgado pela Netflix na segunda-feira, que confirmou a produção da quarta temporada de “Stranger Things”, foi suficiente pra que as redes sociais ficassem em polvorosa. De memes a teorias, não houve um fã que não falasse sobre o tema. Mas, afinal, o que essa afirmação pode significar para a trama?

Para o jornalista mineiro Rodrigo Castro, do canal do YouTube MIXIDO, especializado em críticas de filmes e séries, o anúncio da saída da cidade só pode representar uma coisa: a tão teorizada e aguardada viagem ao tempo deve acontecer.

“Alguns sinais já haviam sido dados ao longo das últimas temporadas, mas o teaser deixou isso bem explícito”, infere o jornalista, que cita inclusive as várias referências do filme “De Volta Para o Futuro”, de 1985, presentes na série. 

Além da viagem tão esperada, a quarta temporada de “Stranger Things” também chega com a missão de esclarecer um mistério que deixou muitos fãs desolados no episódio final da temporada anterior: Jim Hopper morreu ou está vivo?

Para Castro, o xerife – um dos protagonistas e queridinhos do público da série – deve retornar nos novos capítulos de Stranger Things. E vivinho da silva. “Eles disseram que havia um americano nos porões da Rússia. Isso deixou meio claro que ele não morreu e deve aparecer”, projeta. 

Na internet, muitos concordam com o jornalista. No Twitter, chegaram até a apontar uma suposta pista de que Hopper estará nos novos episódios. Em um frame do breve teaser divulgado pela Netflix, há uma silhueta que, segundo uma usuária da rede social, seria comparável à figura de Hopper. “Ok, eu estou indo longe. Mas isso parece uma pessoa e essa pessoa parece o Hopper”, diz o tweet, que acumula mais de 2.200 likes e quase 500 retweets. 

Sem prever nada, o fã da série Felipe Souza Siqueira, de 25 anos, confessa que está ansioso pelo desfecho do xerife. “Quero muito saber o que vai acontecer com o Hopper e aquele demogorgon, como ele vai sobreviver e tudo mais”, conta. Mas a expectativa maior é mesmo para o clima dos novos episódios. “Em cada temporada as coisas ficam mais tensas e maiores, quero ver o que estão planejando para a próxima”, diz. 

“Stranger Things” recebeu 31 indicações ao Emmy, maior premiação da TV norte-americana, e conquistou cinco troféus. 

Chernobyl
Apesar de ter ganhado uma série dedicada apenas a sua história, a catástrofe causada pelo acidente nuclear em uma Usina de Chernobyl, na Rússia, pode ser referenciada também na produção. 

Esse é o palpite da psicóloga Thamiris Regis, aficionada pela série. “Por se passar na década de 80 e trazer vários elementos russos sobre experimentos para a abertura do portal entre os dois mundos, é possível que o acidente seja relacionado com o cenário da próxima temporada”, prevê. Quer saber mais sobre a série? Confira no vídeo cinco referências da cultura pop que marcaram a 3ª temporada