Após mais de oito meses sem subir no palco de um teatro ou realizar intervenção em espaços urbanos, a Companhia de Dança Palácio das Artes volta a se apresentar para o público de maneira presencial. Será realizada neste sábado (21), às 17h, no Chafariz de São José, na cidade de Tiradentes, a performance inédita "Uma Perda Súbita de Flores", dentro da programação da Mostra de Artes Cênicas Tiradentes em Cena.

Com direção de Cristiano Reis e atuações de Ariane de Freitas, Cláudia Lobo e Maíra Campos, "Uma Perda Súbita de Flores" é uma intervenção composta por três performances que foram construídas em tempos diferentes e para obras distintas. Duas delas são criações das artistas Andréa Faria e Ariane de Freitas para o espetáculo “Transtorna”, de 2006, que teve direção de Cristina Machado. Já a outra performance foi interpretada pela bailarina Maíra Campos, em 2012, para as ações "Antologia da Árvore", do LIO Coletivo.

Na performance, três bailarinas constróem corpos/estados que colocam em relevo elementos do tempo, como o eterno, o instante ou súbito e os ciclos. A ideia é evocar a sabedoria da natureza e seus tempos por meio da árvore e da efemeridade das rosas, formando corpo-árvore, corpo-flores e corpo-árvore-flor.